Creixomil: ecoponto ardeu e não foi substituído

A 15 de março, o Mais Guimarães noticiou um incêndio num ecoponto, na rua Manuel Peixoto, em Creixomil. Passados mais de três meses sobre o incidente daquela madrugada, o ecoponto ainda não foi reposto. Depois da intervenção dos bombeiros para por cobro ao incêndio os resíduos foram retirados do local e a via pública foi limpa, mas o ecoponto não foi ainda substituído. Na fotografia captada de um ponto alto é possível ver no chão as marcas no local onde se encontrava o ecoponto, quem passar na rua e não conhecer o local dificilmente se apercebe que ali já existiu um equipamento daquele género.

Ao virar da esquina há um contentor para lixo comum. “As pessoas continuam a separar o lixo, garrafas e cartão, e colocam-no junto ao contentor na esperança que este seja recolhido de forma diferenciada, mas é tudo recolhido junto com o lixo comum”, queixa-se uma moradora.

A Câmara Municipal de Guimarães questionada sobre o assunto remete para a Resinorte, a empresa a quem foi concessionada a recolha e resíduos. Até ao momento a Resinorte ainda não se pronunciou.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?