Direção da AVH demite-se em bloco desgastada pela falta de apoios

No passado dia 28 de Junho de 2021, a direção da AVH demitiu-se em bloco. Queixam-se da “ausência de apoio cabal e de solidariedade, pelas entidades competentes, quanto às preocupações e necessidades dos empresários dos sectores abrangidos pela AVH, às acentuadas divergências quanto à estratégia de divulgação de Guimarães como destino que se pretende desenvolver, tendo como exemplo flagrante e derradeiro a exclusão, sem justificação plausível, dos estabelecimentos da restauração e alojamentos do mais recente pacote de medidas aprovado pela Câmara Municipal, denominado “Retomar Guimarães”.

Foto: DR

No decorrer a Assembleia Geral ordinária foram aprovadas as contas e foi debatido entre os presentes o estado atual dos sectores da AVH e feita avaliação da atividade associativa do último ano. Em resultado desta discussão, entenderam os órgãos associativos em funções apresentar, em bloco, a sua demissão, tendo a Mesa da Assembleia Geral determinado a convocação de eleições para os novos corpos associativos da AVH.

A AVH afirma, em comunicado que “a presente decisão constitui antecipação da vontade já transmitida anteriormente pela maioria dos membros dos órgãos associativos de não se proporem a novo mandato, foi provocada pelo desgaste e pouca disponibilidade dos responsáveis associativos para o exercício permanente das suas funções, que permitisse perseguir as metas e objetivos a que se propuseram, designadamente quanto ao plano de apoio à economia local e aos sectores da restauração e alojamento. Para o desgaste evidenciado, contribuiu fortemente a ausência de apoio cabal e de solidariedade, pelas entidades competentes, quanto às preocupações e necessidades dos empresários dos sectores abrangidos pela AVH, às acentuadas divergências quanto à estratégia de divulgação de Guimarães como destino que se pretende desenvolver, tendo como exemplo flagrante e derradeiro a exclusão, sem justificação plausível, dos estabelecimentos da restauração e alojamentos do mais recente pacote de medidas aprovado pela Câmara Municipal, denominado “Retomar Guimarães”, em clara desvalorização dos descritos segmentos comerciais”.

“Ao longo dos tempos vimos insistindo na necessidade de apoios ao setor e nunca fomos atendidos. Ultimamente, até fomos excluídos do âmbito do “Retomar Guimarães”, queixa-se o presidente demissionário da AVH, Ricardo Pinto da Silva.

A direção demissionária afirma que ficam “assegurados todos os compromissos e obrigações assumidos pela AVH até à tomada de posse dos novos órgãos associativos, mormente quanto à gestão da plataforma digital Proximcity”. 

A direcção cessante afirma que continuará , até à entrada em funções dos novos órgãos associativos, a procurar sensibilizar todas as entidades competentes para a adoção das medidas de apoio que propôs para minimizar o impacto severo da pandemia sobre os sectores da hotelaria, restauração e similares, certa de que fez tudo o que se encontrava ao seu alcance para atingir os seus objetivos e que as medidas e ações que vem propondo, sempre de forma fundamentada e equilibrada, serão as mais adequadas à sobrevivência do sector. 

A direção que agora termina funções espera que, com a entrada em funções de novos responsáveis e novas formas de diálogo e a eventual redefinição de estratégias, possam ser alcançados outros resultados quanto ao apoio às atividades representadas pela associção.

A direção cessante da AVH apela ao Município e demais entidades que façam um exercício de “repensar estratégias, políticas e auxílios, que confiram apoio efetivo e promovam a sustentabilidade dos sectores” da restauração e hotelaria.

A AVH não se pronunciou sobre o Regulamento do “Retomar Guimarães”, na fase de discussão pública, mas para o presidente da associação, essa não pode ser uma razão para o setor não ser apoiado.

Depois da entrada em vigor do “Retomar Guimarães” a AVH já reuniu com o vereador Ricardo Costa, responsável pela área económica. Nessa reunião ficou acordado que a própria AVH ficaria encarregada de fazer uma proposta de apoio que seria depois levada à consideração da Câmara. O presidente demissionário da AVH diz que, mesmo considerando as limitações da associação para produzir o documento, “não se demite de o fazer”.

As eleições para os órgãos associativos da AVH encontram-se agendadas para o próximo dia 16 de Setembro de 2021, em hora e local oportunamente a designar.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?