DO POLO AQUÁTICO A DAVIDSON, OS PREMIADOS DA GALA DOS CONQUISTADORES

No seu discurso, o presidente do Vitória, Miguel Pinto Lisboa apontou que a Gala dos Conquistadores “enquadra um dos momentos especiais das comemorações do nonagésimo sétimo aniversário do nosso Clube”.

©  João Bastos/ Mais Guimarães

Na Gala dos Conquistadores, que teve lugar esta segunda-feira à noite no Centro Cultural Vila Flor, o Vitória premiou o atleta Davidson com o título “Conquistador Atelta do Ano”, André Almeida com o prémio “Conquistador Revelação”, enquanto António Xavier venceu o prémio “Conquistador de Honra”.

O prémio “Conquistador Treinador do Ano” foi entregue a João Santos, que conduziu o pólo aquático ao título nacional. Precisamente a formação de pólo aquático foi distinguida com o prémio “Conquistador Mérito Desportivo”, partilhado com o atleta de Muay Thay Nuno Mendes.

Foram ainda entregues os prémios de “Conquistador Mérito” a Monsenhor José Maria, o título de “Conquistador Reconhecimento” ao antigo vice-presidente Ricardo Pimenta Machado e o título de “Conquistador Vitorianos pelo Mundo” a Fernando Ribeiro. O prémio “Conquistador Dedicação” foi para as mãos de Bernardino Alves e Carlos Rodrigues, enquanto o de “Conquistador Fidelidade” foi entregue à empresa VERMIS.

No seu discurso, o presidente do Vitória, Miguel Pinto Lisboa apontou que a Gala dos Conquistadores “enquadra um dos momentos especiais das comemorações do nonagésimo sétimo aniversário do nosso Clube”.

O líder máximo do Vitória recordou que, ao início da tarde, foram homenageamos os sócios com 75, 50 e 25 anos de filiação ao Clube, num total de mais de 350 associados. “Um vislumbre da vitalidade da nossa coletividade que caminha a passos largos para o centenário, ostentando uma rara matriz de prestígio ao serviço da causa desportiva”, afirmou.

O presidente vitoriano destacou ainda as recentes conquistas do clube, nomeadamente a Supertaça de Pólo Aquático, a Taça de Portugal no Kickboxing, o título de Campeões Nacionais e Europeus de Jiu Jitsu e o título de Campeões do Mundo de Judo Down, entre outros. “Felicito os nossos conquistadores que venceram estes e outros títulos ao serviço do nosso emblema”, afirmou.

Miguel Pinto Lisboa apontou que são “escassos os clubes que se permitem orgulhar de possuir tamanho relevo na vida dos seus adeptos. Parcos clubes se congratulam de terem adeptos que vivam o seu Clube de forma tão intensa, por vezes até exacerbada”, afirmou. O presidente acrescentou que “lamentavelmente, esta grandeza não se manifesta em todas as áreas do clube”. “Ao nível financeiro, económico e estrutural há um longo caminho a percorrer para que o clube se possa aproximar da imagem que os nossos adeptos exigem”, confessou.

Apesar disso, o presidente vitoriano afirmou que será precisamente esse o propósito da direção: fazer do Vitória um clube à imagem dos seus associados e adeptos. “Sabemos que o sucesso é alcançado com trabalho, rigor e grande foco no desenvolvimento sustentado, assente numa base solida de gestão e profissionalismo. Devemos estar unidos e coesos nesta caminhada. Este percurso far-se-á de vitórias que nos alimentam, mas também de alguns insucessos que nos farão crescer”, antecipou.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?