Eu sei porque não fico em casa

Por Eliseu Sampaio,
Diretor do grupo Mais Guimarães

Este domingo Portugal vai a votos para a eleição dos deputados à Assembleia da República.

Depois de contados os votos e de reunidos os deputados, de “contadas as espingardas”, de forma mais ou menos pacífica dar-se-á, esperamos, a organização de um novo Governo. Um Governo que, independentemente do resultado, necessariamente tomará novas decisões e desbravará caminhos para o futuro do país.

O que sair destas eleições, com os anteriores ou novos protagonistas, será sempre diferente do que aqui tivemos. A história não se repete, não há dois momentos iguais nas nossas vidas, como também não os há na história mundial, e muito menos na história de um país.

Porque o futuro é uma coisa séria, ainda mais séria para quem tem filhos como eu, e pretende evidentemente o melhor para eles, não ficarei em casa e votarei, como sempre fiz, diga-se.

Nos boletins de voto, como todos os cidadãos do distrito, terei 17 opções, cada uma delas representando ideologias e propostas que considero mais ou menos válidas mediante as minhas experiências e crenças.

Votar é um ato solene! É um ato de afirmação pessoal perante a sociedade em que vivo e cujas decisões me afetam e afetam os outros. Por isso, pela sua importância, procurei conhecer cada uma das candidaturas, para votar bem. E votar bem é votar de acordo com o que defendo, como cidadão com direitos e responsabilidades, para o meu futuro e o futuro de todos que partilham comigo este território e este tempo.

Cada uma das candidaturas representa também pessoas que se mostraram disponíveis para trabalharem pelo bem comum. Tal como defendemos na justiça o princípio de que toda a pessoa é inocente até prova de contrário, todo o político devia ser visto também como bem intencionado até que se prove o seu contrário.

Domingo, como disse, não ficarei em casa e contribuirei com o meu voto para o fortalecimento da democracia. Lembrando Churchill, “a democracia é a pior forma de governo imaginável, à exceção de todas as outras que foram experimentadas”, que só se cumpre com a efetiva participação dos cidadãos.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?