EXPOSIÇÃO “PLANETA PINEAL” INVADE ASSOCIAÇÃO CONVÍVIO

A exposição de Cândida Obel inaugurou no passado dia 09 de março e estará na Associação Convívio, no largo João Franco, até 28 de abril.

“Planeta Pineal” é a exposição que está desde 09 de março na Associação Convívio, ao longo dos vários pisos e salas daquele espaço. Inês Rocha ou Cândida Obel (nome artístico) é a responsável pelos trabalhos expostos, que dão cor à associação vimaranense até 28 de abril.

“Num planeta chamado Pineal, as coisas parecem confusas. Vemos os azuis no espaço, linhas sobre linhas, círculos sobre círculos, palavras, luzes, brilhos, chapéus sobre penicos, matéria escura e ainda nos pedem para lhe lerem a alma”, escreveu a artista sobre esta exposição. A oportunidade de mostrar ao mundo os seus trabalhos surgiu após a vimaranense ter participado no último Guimarães noc noc. ”A ideia de criar sempre existiu, desde que me conheço. Esta necessidade de colocar ou no papel ou em algo físico. Esta exposição aconteceu por um convite feito pelo Carlos Jordão, que conheceu alguns dos meus trabalhos expostos no noc noc em 2018, em que me foi cedida uma das salas aqui do Convívio”, recordou Inês Rocha, que agora vê os seus trabalhos espalhados por todo o edifício da associação.

Ao todo, são 37 fichas técnicas. Ainda assim, a quantidade de trabalhos expostos ultrapassa o número. “Acredito que o processo criativo é tão ou mais importante que o produto final. E foi isso que quis transmitir”, apontou. “Acredito que a arte é muito mais espiritual do que visual, concreta e objetiva. Acredito que a criatividade está ligada ao mundo da espiritualidade e à nossa essência”, referiu.

Relativamente ao uso do nome artístico (Cândida Obel), a artista vimaranense acredita que transmite a sua forma de ser. “Às vezes é difícil desligar a Inês da Cândida, mas podia ser a Rita, a Joana ou a Maria. Ao criar um nome artístico dá um pouco a ideia de que não somos só um, somos vários ‘eus’, e acabamos por estar interligados”, referiu.

Para criar o “Planeta Pineal”, Inês Rocha mencionou que as suas inspirações e influências vêm da arte barroca, dos vitrais, da arte da azulejaria portuguesa, da arquitetura espanhola da arte nova, de Gustav Klimt, da arte Pop e do expressionismo abstrato de Jackson Pollock.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?