Fatura de água de 600 euros aquece Assembleia Municipal

O deputado Rui Barreira (CDS-PP) denunciou, na Assembleia Municipal, realizada na sexta-feira, dia 5, a emissão pela Vimágua de uma fatura de consumo de água, no mês de Dezembro, no valor de 605,45 euros a um estabelecimento da restauração do Centro Histórico de Guimarães.

O deputado do democrata-cristão afirmou que ter presenciado um contacto entre o comerciante e o presidente, na véspera de de Natal, numa esplanada no largo da Oliveira. Rui Barreira afirma que Domingos Bragança remeteu o comerciante para a Vimágua, que seria a responsável por dar esclarecimentos sobre o assunto. “Eu não tenho nada a ver com a água. A água é com a Vimágua”, são palavras que Rui Barreira diz ter ouvido da boca do presidente, na conversa com o comerciante visado.

Rui Barreira sublinha que este valor extraordinário surja no fim de um ano em que o estabelecimento esteve praticamente fechado e em que o comerciante até teve um acerto negativo, na fatura do mês de junho.

Domingos Bragança nega que o episódio tenha acontecido. O presidente afirma que a Câmara e a Vimágua são sensíveis às dificuldades sentidas pelos comerciantes e pela população em geral.

“Não é um ou outro caso isolado e que se resolve que pode por em causa o trabalho desenvolvido pela Vimágua”, afirma Domingos Bragança. A suspensão dos cortes de água e a comparticipação Municipal na tarifa social da água e na taxa de saneamento que envolveu, até agora, uma verba que ronda um milhão de euros, acrescentou o presidente.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?