Festival Vaudeville Rendez-Vous celebra 10 anos nas cidades do Quadrilátero

Barcelos, Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão recebem quatro espetáculos em espaços convencionais.

© Sara Raquel

No ano em que assinala uma década desde a edição inaugural, o Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous quer provar que o circo contemporâneo também cabe dentro de quatro paredes.

Pela primeira vez, a programação da iniciativa promovida pelo Teatro da Didascália será repartida entre o espaço público – como é já tradição – e salas convencionais.

Da performance-instalação ao circo documental, quatro espaços do Quadrilátero Minhoto serão palco de uma “pluralidade de formatos, desafiado o público a descobrir novas linguagens”, diz a organização.

Ao longo dos dois primeiros dias da 10.ª edição do Vaudeville, serão apresentados gratuitamente quatro espetáculos de circo contemporâneo, distribuídos por espaços interiores em Barcelos, Braga, Famalicão e Guimarães.

No dia 16 de julho, às 21h30, no Theatro Gil Vicente (Barcelos), a estreia nacional de “Cá entre nós” é o ponto de partida para cinco dias em que o circo contemporâneo é protagonista.

A criação da companhia Doisacordes – uma coprodução brasileira, chilena e espanhola – reflete, através de um dueto poético e com recurso a cordas e nós, sobre a conexão entre dois indivíduos, contando com o apoio da plataforma circusnext e da União Europeia.

© CIA DOISACORDES

As restantes apresentações vão decorrer em simultâneo, no dia 17 de junho, também às 21h30.

O espaço gnration, em Braga, recebe a dupla espanhola Palimsesta, que apresenta, pela primeira vez em Portugal, “Masha” – uma criação também reconhecida e apoiada pela plataforma circusnext. Através de um formato de laboratório criativo, a performance pretende explorar os desafios contemporâneos, recorrendo ao corpo humano como aparelho de circo.

Em ano de retrospetiva, com um convite à reflexão sobre o lugar do circo contemporâneo no panorama social e cultural, o Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, será palco da estreia nacional de “Le Repos du Guerrier”.  Nesta performance a solo, com um formato documental, o francês Édouard Peurichard reflete sobre a sua carreira, olhando, de forma intimista e crítica, para as glórias e desafios do percurso profissional de um artista circense. Os ingressos gratuitos estarão disponíveis na bilheteira da sala, 45 minutos antes do espetáculo.

Já na Casa das Artes de Famalicão, é o circo português que toma conta do palco. Margarida Monteny apresenta “BLUE”, uma instalação intimista, marcada pelas acrobacias aéreas e preparada para o interior.

O Festival Vaudeville Rendez-Vous regressa às cidades do Quadrilátero Cultural de 16 a 20 de julho, com uma programação que inclui, ainda, 29 apresentações no espaço público e sete atividades de mediação, entre oficinas e momentos de debate. A 10.ª edição da iniciativa fica marcada por oito estreias nacionais e pela participação de artistas de uma dezena de nacionalidades.

PUBLICIDADE

Arcol

Partilhar

PUBLICIDADE

Ribeiro & Ribeiro
Instagram

JORNAL

Tem alguma ideia ou projeto?

Websites - Lojas Online - Marketing Digital - Gestão de Redes Sociais

MAIS EM GUIMARÃES