Fogo destrói fábrica na Póvoa de Lanhoso

Um incêndio de grandes proporções destruiu, na sexta-feira, dia 14, uma fábrica de solas de sapatos, numa zona industrial, na freguesia de Campo, na Póvoa de Lanhoso.

Acorreram ao incêndio as corporações de bombeiros voluntários da Póvoa de Lanhoso, Taipas, Guimarães, Braga, Famalicão, Vizela, Amares e Riba de Ave. O alerta para o fogo, segundo o Comando de Operações e Socorro de Braga (CDOS), foi dado pelas 14h42.

No combate ao fogo estiveram envolvidos 76 bombeiros com 32 viaturas. Entre as vituras esteve a autoescada com plataforma dos Bombeiros das Taipas, que permitiu combater o fogo a partir de uma posição elevada, num momento em que as altas temperaturas dentro do edifício impediam a aproximação dos operacionais.

Às 16H15 horas, o fogo já estava dominado, mas os constantes reacendimentos, provocado pelas matérias primas usadas nas solas, mantiveram os bombeiros no local durante bastante mais tempo. Pedaços de borracha espalhados, tanto no interior como na rua, reacendiam a todo o momento.

A situação só ficou resolvida perto das 18h00, com a intervenção de uma máquina que limpou os resíduos de borracha, evitando novos reacendimentos.

A fábrica, onde laboravam cerca de 40 pessoas, ficou parcialmente destruída. Salvaram-se a serralharia e a zona de escritórios.

António Veloso, comandante dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Lanhoso, envolvido no combate ao incêndio,teve uma indisposição devido à inalação de fumo. O comandante está fora de perigo, depois de ter recebido tratamento hospitalar.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?