Grã Ordem Afonsina quer despertar os vimaranenses para a importância do 24 de Junho

Decorreram as eleições e tomou posse, na passada sexta-feira, 30 de abril, a nova direção da Grã Ordem Afonsina. Florentino Cardoso assume a presidência desta associação vimaranense, constituída em 13 de Fevereiro de 2019, com o propósito de “retomar e reforçar todas as atividades” da associação, com especial destaque para o “reconhecimento do dia 24 de junho de 1128 como o dia da Fundação de Portugal”.

Na tomada de posse, o advogado vimaranense referiu que, para se conseguir este objetivo, torna-se necessário o “envolvimento das forças vivas da Cidade de Guimarães e a adoção de uma estratégica lógica e eficiente. E isto porque a cidade de Guimarães está enredada num paradoxo difícil de desmontar.

Se, por um lado, afirma com orgulho “Aqui nasceu Portugal”, por outro, continua a ver as autoridades responsáveis pelo ensino da História a escrever nos manuais escolares que a independência de Portugal foi obtida em 05 de outubro de 1143 com a assinatura do Tratado de Zamora”, disse Florentino Cardoso.

Para o novo presidente da direção, “se a Cidade de Guimarães tomar consciência e tiver vontade de lutar, a nova direção da Grã Ordem Afonsina terá muito gosto em direcionar a sua atividade em ordem à resolução deste problema, de modo que a Cidade possa ver reconhecido o direito de comemorar em 2028, conjuntamente, o nono centenário da Batalha de S. Mamede e da Fundação de Portugal”.

Florentino Cardoso manifestou, ainda, um agradecimento aos membros dos corpos sociais que cessaram funções, “e de forma muito especial ao Sr. Dr. Barroso da Fonte, a quem se deve a paternidade da Grã Ordem Afonsina”.

A Associação Grã Ordem Afonsina – Vida e Obra do Rei Fundador é uma associação cultural que pretende divulgar, a partir da cidade berço, “o relevante e transcendental papel da vida e obra do nosso Rei Fundador, D. Afonso Henriques”.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?