Guarda-rios denunciam foco poluidor no Rio Ave que origina levantamento de auto pelo SEPNA

Desde o início do presente ano já foram registadas 116 ocorrências.

guarda rios com barra

Desde o início do presente ano já foram registadas 116 ocorrências pelo serviço dos guarda-rios da Vitrus Ambiente, resultando na abertura de processos e autos mediante a comunicação às entidades competentes.

© Direitos Reservados

Esta ação complementa-se com a rotina de vigilância diária, no sentido de “proteger os cursos hídricos do concelho”, designadamente o rio Ave, rio Vizela e o rio Selho, mas também dos respetivos afluentes e margens, promovendo “o contacto com as pessoas, sensibilizando-as para o desígnio coletivo de proteção dos recursos hídricos e especialmente atentos a comportamentos inadequados, reportando ocorrências a outras entidades sempre que se justificam intervenções”, explica a Vitrus Ambiente em comunicado.

Explicando que todas intervenções do serviço de guarda-rios são articuladas com as entidades que assumem a competência de promover autos e punir os respetivos infratores, a Vitrus denunciou, esta quinta-feira, 27 de abril, que foi detetado um novo foco de poluição no rio Ave, em Caldas das Taipas. Esta identificação resultou na abertura de um auto pelo SEPNA, perante uma situação reincidente e já assinalada pelos guarda-rios.

O corpo de guarda-rios é um serviço auxiliar de fiscalização que tem como competência gerais a vigilância, a sensibilização e conservação dos recursos hídricos e linhas de água no concelho de Guimarães.

Em comunicado às redações, a Vitrus apela a que a comunidade colabore na proteção das linhas de água, através da denúncia de focos de poluição através do número verde 800 500 078 (chamada grátis).

PUBLICIDADE

Arcol

Partilhar

PUBLICIDADE

Ribeiro & Ribeiro
Instagram

JORNAL

Tem alguma ideia ou projeto?

Websites - Lojas Online - Marketing Digital - Gestão de Redes Sociais

MAIS EM GUIMARÃES