GUIMARÃES É BIG EM ILUSTRAÇÕES ATÉ AO FINAL DO ANO

A Bienal de Ilustração de Guimarães (BIG) inicia no sábado e só termina no dia 31 de dezembro. Entre palestras e exposições, há também prémios para atribuir.

© Direitos Reservados

Pela segunda vez, a Bienal de Ilustração de Guimarães (BIG) volta a fazer escorrer tinta pela cidade. Marque-se na agenda (com mais ou menos cuidado e rigor, desenhos à mistura ou não): o evento arranca este sábado e só termina no último dia de 2019.

À segunda edição, o certame está “consolidado”. Quem o diz é Rui Bandeira Ramos, diretor técnico da BIG. “Não havia grande tradição na área da ilustração nesta região e, por isso, foi uma aposta ganha”, diz, acrescentando que a organização está satisfeita “com a participação e reconhecimento dos pares”. Em 2017, Guimarães conheceu a mostra e João Fazenda — que tem trabalhos expostos, publicados e premiados tanto cá dentro como lá fora — venceu o Grande Prémio da bienal.

Este ano, já se sabe o recipiente do Prémio Carreira da BIG: o “multifacetado” Jorge Silva, conhecido pelo seu trabalho na área do design e ilustração editorial. Segundo o diretor técnico da BIG, o prémio “é atribuído em função de uma vasta obra do autor”, e o vencedor de 2019 recolhe “todas as caraterísticas” determinadas pela organização da bienal. “O Jorge é conhecido pelo design, mas também é ilustrador, colecionador, produtor e editor”, aponta Rui Bandeira Ramos.

Mas os objetivos da BIG também passam por tentar criar “um arquivo e coleção de ilustração”, explica o diretor técnico, bem como “dignificar o papel do ilustrador”. Nesta edição, as “atividades-eixo” mantêm-se: à semelhança da primeira edição, haverá ainda a entrega do prémio nacional, bem como o ciclo de palestras “Teia da Ilustração”, cuja primeira sessão acontece a 25 de outubro, na black box do CIAJG.

Também há exposições para ver: numa das salas do mesmo edifício em que decorrerão as palestras, “As sete vidas do Senhor Silva” oferece uma “retrospetiva” da carreira de Jorge Silva. Já com “Ilustração ou não?”, com a curadoria de António Gonçalves, a questão é levada à séria (no mesmo espaço, numa sala diferente).

A mostra referente ao Prémio Nacional BIG estará exposta no Centro Cultural Vila Flor e a entrada é gratuita. Para as exposições e palestras no CIAJG, o preço fixa-se nos 4 euros.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?