Guimarães foi o concelho que apresentou mais autarquias ao concurso Eco-Freguesias XXI

O concelho de Guimarães apresentou um total de 29 freguesias ao concurso para Eco-Freguesia XXI, este ano. Mais do dobro do segundo concelho mais representado, Pombal.

Foto: ABAE

Das 29 freguesias vimaranenses que se apresentaram a concurso, 23 alcançaram a distinção e receberam o galardão, na passada segunda-feira, dia 21, em Pombal.

O concelho anfitrião da entrega dos prémios foi o que mais freguesias apresentou a concurso, depois de Guimarães. Foram 13 as freguesias de Pombal que tentaram alcançar o estatuto de Eco-Freguesia. Só uma das freguesias de Pombal não atingiu os 50% necessários nos 10 indicadores medidos: Educação para a Sustentabilidade; Gestão Ambiental: Energia, Água e Resíduos; Mobilidade e Transportes;  Espaços Públicos, Espaços Verdes e Equipamentos; Biodiversidade, Geodiversidade e Agricultura sustentável;  Informação e Participação Pública; Serviços de Proximidade; Desenvolvimento Sociocultural; Promoção do Desenvolvimento; Visão do Desenvolvimento.

Apesar de concorrer com menos freguesias, Pombal conseguiu uma taxa de sucesso de 92%, Guimarães ficou-se pelos 79%. A Capital Verde Europeia de 2020, Lisboa, apresentou cinco freguesias, das suas 24 freguesias, ao concurso e logrou a distinção para todas elas, uma taxa de sucesso de 100%.

Entre os concelhos vizinhos de Guimarães, Famalicão, com três freguesias a concorrer, também teve uma taxa de sucesso de 100%. Do concelho de Braga, concorreu apenas a freguesia de Gualtar que foi reconhecida. Fafe concorreu com três freguesias e conseguiu duas bandeiras verdes.

As 23 freguesias de Guimarães reconhecidas como Eco-Freguesias foram: União das Freguesias de Airão Santa Maria, Airão São João e Vermil, Aldão, Azurém, Barco, Brito, Caldelas, Costa, Creixomil, Fermentões, Gondar, Guardizela, União das Freguesias de Leitões, Oleiros e Figueiredo, Longos, União das Freguesias de Oliveira, São Paio e São Sebastião, Pencelo, Ponte, Ronfe, S. Torcato, Sande (S. Martinho), Serzedelo, Silvares, União das Freguesias de Souto Santa Maria, Souto São Salvador e Gondomar e Urgezes.

As freguesias vimaranenses que se apresentaram a concurso mas não conseguiram cumprir os requisitos para alcançar a bandeira verde de Eco-Freguesia foram: Selho (S. Jorge), Polvoreira, Moreira de Cónegos, Lordelo, União de Freguesias de Candoso São Tiago e Mascotelos e União de Freguesias de Atães e Rendufe.

O Eco-Freguesias XXI contribui para a implementação do nº11 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ONU, Agenda 2030) – comunidades inclusivas, resilientes, seguras e sustentáveis,  alinhando-se diretamente com os três eixos da Estratégia Nacional de Educação Ambiental (APA, 2017): economia circular, descarbonizar a sociedade, valorizar o território.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?