“GUIMARÃES MARCA” EM VELOCIDADE DE CRUZEIRO

O programa“Guimarães Marca” tem como objetivo a afirmação e promoção do tecido económico e cultural do concelho. O projeto é desenvolvido pela Divisão de Desenvolvimento Económico com o objetivo de espalhar o selo “Guimarães Marca” pelos cinco continentes, ancorando este desígnio no vasto tecido empresarial da região.

A esta iniciativa já aderiram 46 empresas, das quais 37 aderiram no ano de 2017, que pode assim ser considerado o ano da entrada do programa em velocidade de cruzeiro. De Guimarães para o mundo, é um realidade que as empresas do concelho vão construindo no dia a dia, e para a qual o “Guimarães Marca” contribuí de forma decisiva.

O grupo de empresas que aderiu à fase inicial do projeto caracteriza-se por serem organizações de prestígio, com uma posição de liderança em setores como o têxtil-lar, calçado, cutelaria, vestuário e cartonagem, a nível nacional, e que, na sua maioria, exporta 90 por cento do produto.

Não admira as empresas deste setor tenham constituído a maioria das representadas na Pop Up Store, na Plataforma da Artes, ao longo do ano de 2017, acabam por traduzir a realidade do tecido empresarial do concelho. Isto embora haja outros setores representados no “Guimarães Marca”, nomeadamente, transformação de pescado congelado e comercialização de produtos alimentares, química, indústria de embalagem, serralharia, etiquetas, produção e comercialização de produtos de limpeza, I&D, fabrico de linhas de coser e bordar, têxtil e vestuário, fabrico de equipamento de refrigeração e ventilação, produção e comercialização de vinhos, fabrico de calçado técnico e profissional, cutelaria, fabrico de calçado, moldagem e transformação de vidro plano.

A médio/longo prazo, o objetivo é reunir no “Guimarães Marca” a maioria das 3.000 empresas instaladas na região. A adesão ao projeto será sujeito a inscrição e validação, que privilegiará empresas sólidas e cumpridoras dos deveres sociais, inclusivos e de sustentabilidade. Atualmente há seis empresas em processo de adesão, calculando-se que possam aderir brevemente, aumentado para 52 as empresas representadas.

O intuito é assentar este programa de promoção internacional associando o território vimaranense a indústria de excelência e a um património cultural classificado pela UNESCO. Além das empresas, “Guimarães Marca” reúne o apoio de duas entidades: o Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) – Pólo Guimarães e o Instituto de Medicina Regenerativa 3B’s.

Entre 2016 e 2017 o “Guimarães Marca” com missões na  MIECF, Macau, em março de 2016, no MIF, também em 2016, na Heimtextil 2017 em Frankfurt, Messe Frankfurt, em  janeiro de 2016, na MICAM 2017, Milão, Fiera Milano, em setembro 2017 e recentemente na Heimtextil 2018, Messe Frankfurt, em janeiro de 2018. Durante o ano de 2018 além da presença em feiras sectoriais de têxtil, calçado, cutelarias e agroalimentar, é objetivo do projeto realizar missões empresariais ao México, estando em curso reuniões de trabalho para o efeito, e ao Canada. Serão realizadas também missões inversas a ter lugar em Guimarães. Nestas missões os empresários estrangeiros são convidados as visitar Guimarães para conhecerem as empresas do concelho.

O projeto assenta numa reciprocidade na promoção; a Câmara Municipal enquanto coordenadora do programa promove o “selo” a nível internacional, as empresas aderentes usam o selo nos seus produtos, com o QR Code que remete para o vídeo de abertura do “Guimarães Marca”. Cria-se uma simbiose em que todos contribuem para uma promoção cada vez maior do território e das suas empresas.

A gala do “Guimarães Marca” realizou-se no dia 18 de janeiro passado, na altura foram distinguidas algumas das empresas aderentes, em diversas categorias: qualificação, investimento, internacionalização, exportação, sustentabilidade, inclusão social, inovação e revelação. Este evento fechou o ano de 2017, num momento em que o ano de 2018 já se começa a desenhar, com uma participação recorde na Heimtextil, em que 43 das 83 empresas portuguesas presentes eram de Guimarães. Destas 43, 16 eram empresas aderentes ao “Guimarães Marca”. Pela Pop Up Store, ao longo do ano de 2017, passarão todas as empresas aderentes ao projeto, com a primeira, a Adega Cooperativa de Guimarães, a dar o pontapé de saída, já no dia 13 de fevereiro.

.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?