“HABITAR OS CENTROS HISTÓRICOS” MOBILIZOU MUNICÍPIOS EM GUIMARÃES

O Vereador da Câmara de Guimarães, Fernando Seara de Sá, faz “um balanço muito positivo” de dois dias intensos de trabalho, no XII Encontro Nacional de Municípios com Centro Histórico.

As conclusões do Encontro Nacional de Municípios com Centro Histórico, que decorreu entre quinta-feira e hoje na cidade de Guimarães, visam a definição de  políticas “centrada nas pessoas”, como assegurou a  Secretária de Estado da Habitação, Ana Pinho, e ainda um  futuro voltado para a “recuperação, reabilitação”.

Fernando Seara de Sá considera que há um “novo paradigma” do desenvolvimento urbano assente em  critérios de sustentabilidade ambiental onde há novos caminhos a explorar, nomeadamente nos processos de “economia circular” e da sua aplicação ao contexto urbano e da construção.

A Câmara de Guimarães assumiu a organização deste evento, em parceria com a Associação Portuguesa de Municípios com Centro Histórico, e o balanço “é muito positivo”. Ao longo de dois dias intensos de trabalho, com debates e workshops, proporcionou-se a discussão sobre habitar os centros históricos envolvendo os Municípios, Universidades, mas também entidades e pessoas centrais para o aprofundamento do tema.

“Assistimos a debates importantes que permitiram confrontar opiniões sobre a ação municipal direta e a lógica da Universidade, como observadora de fenómenos e categorias de processos”, salientou Seara de Sá.

Neste evento foram feitas 40 comunicações, com a representação de mais de quatro dezenas de Municípios e ainda a intervenção das Universidades.  O objetivo do Encontro passou por avaliar o modo como estão a ser habitados os centros históricos, das políticas de habitação ao uso do espaço público e estabelecer o cruzamento de contributos para a gestão do património  comum “Cidade”, sendo uma tema transversal e comum aos vários Municípios do país.

 

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?