Hospital retoma “gradualmente” atividade assistencial

© João Bastos/ Mais Guimarães

O Hospital da Senhora da Oliveira (HSOG) encontra-se, desde o passado dia 04 de maio, a retomar, gradualmente, a atividade assistencial programada que tinha sido cancelada no âmbito do plano de combate à infeção COVID-19.

Em comunicado, a unidade de saúde informa que já iniciou a atividade cirúrgica realizada na Unidade de Cirurgia de Ambulatório e no Bloco Central, consultas médicas, tratamentos e exames médicos, assegurando as condições de segurança, higiene e proteção para os seus utentes e profissionais.

O objetivo é, desta forma, segundo o Hospital, responder adequadamente às necessidades de todos aqueles que procuram a unidade de saúde, nas suas diferentes especialidades, continuando a garantir a separação de circuitos entre áreas Covid e áreas não Covid.

Para a retoma da atividade assistencial programada, o HSOG garante que foram realizadas várias adaptações internas ao nível da reorganização dos espaços físicos, nomeadamente dos internamentos, consultas externas e meios complementares de diagnóstico e terapêutica. Desta forma, garante-se “o atendimento e a prestação de cuidados de saúde, salvaguardando-se a segurança de todos”.

Neste sentido, a entrada para o espaço físico da consulta externa ou serviços de realização de exames (análises ou imagiologia) só será autorizada pelo segurança, após verificação do horário da consulta/exame do utente; realização de um inquérito epidemiológico; confirmação de uso de máscara; avaliação da temperatura e desinfeção das mãos. Segundo o Hospital, os utentes convocados para consulta presencial ou exames deverão comparecer apenas 20 minutos antes da marcação.

No entanto, caso um utente tenha algum dos sintomas mais frequentes da Covid-19 (febre, tosse e dificuldade respiratória ou falta de ar), estiver de quarentena ou teve contacto há menos de 14 dias com um paciente COVID-19, não deve vir à consulta/exame, devendo informar o HSOG no sentido de proceder a uma remarcação, avisa a unidade de saúde.

Além disso, só é permitida a entrada dos utentes 20 minutos antes dos exames e consultas, não sendo autorizada a presença de acompanhantes, salvo em situações excecionais e devidamente justificadas.  Os utentes devem estar atentos às mensagens do seu telemóvel ou outra forma de contacto (via telefónica) por parte do HSOG, sendo informado do dia, hora e forma como será efetuada a consulta (presencial ou por telefone) ou exame. De referir que se continua a privilegiar as consultas por telefone no caso em que as patologias dos utentes o permitem.

Sublinha-se a importância do cumprimento por parte dos utentes das orientações da Direção-Geral de Saúde, reforçando-se o uso de máscara, distanciamento de 2 metros entre pessoas, higienizar as mãos, cumprir a etiqueta respiratória e respeitar os limites de lotação nas salas de espera. -2-

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?