ISILDA SILVA

Nome completo
Isilda Gomes da Silva

Nascimento
03 de janeiro de 1975, Longos

Profissão
Secretária de direção

Isilda Silva está, atualmente, a cumprir o segundo mandato da presidência da Junta de Freguesia de Longos. Conheça a história de uma das oito autarcas femininas vimaranenses, sendo Isilda Silva a primeira mulher a assumir o cargo da presidência da sua freguesia.

Nasceu e cresceu na Alemanha, mas sempre teve contacto com as suas raízes portuguesas. Os seus pais eram naturais da freguesia de Longos e aos 18 anos chegou à terra natal da sua família. “Era uma cultura diferente. Como vivi lá, digo que ainda tenho uma costela alemã”, começou por explicar. Isilda Silva nesse tempo da sua infância e adolescência, nunca pensou um dia ingressar na vida política. Contudo, ao vir para Portugal, a oportunidade acabou por surgir.

Quando chegou à cidade-berço, Isilda Silva frequentou ainda um ano no secundário, e seguiu depois para a universidade. Escolheu o curso de Ensino de Inglês e Alemão, na Universidade do Minho. No entanto, a vimaranense não chegou a exercer profissionalmente a sua licenciatura, pois surgiu a hipótese de ter um emprego fixo, que mantém até aos dias de hoje. “Acabei por ter esta oportunidade de emprego fixo, na empresa onde eu ainda hoje trabalho, e onde colabora há 19 anos. É uma empresa com origem alemã, e foi também uma forma de dar continuidade àquilo que eu sei, que são estas duas línguas que estudei”, explicou Isilda Silva.

“Sempre gostei de ajudar as pessoas”

O interesse pela política veio depois, mas ao regressar ao passado Isilda Silva admitiu: “sempre gostei de ajudar as pessoas”. “Como tinha formação, as pessoas procuravam-me para preencher papéis, para resolver problemas. Um colega meu, que andou comigo na universidade, candidatou-se a presidente de Junta e convidou-me para ocupar o lugar de secretária”, recordou a autarca, o primeiro passo na política que deu, no ano de 2005.

A sua vez de ser cabeça de lista chegou anos mais tarde, a convite do presidente da Câmara, Domingos Bragança. Na primeira corrida à Junta de Freguesia de Longos não levou a melhor, mas Isilda Silva não baixou os braços e voltou a recandidatar-se nas eleições seguintes, de onde saiu vitoriosa. “Lembro-me de um dia com grande alegria e satisfação, já na altura sabendo o trabalho que me esperava”, relembrou a vimaranense.

“O facto de ser mulher umas vezes ajuda, outras vezes não”

Em relação ao facto de ser uma mulher presidente de Junta de Freguesia, Isilda Silva ainda precisa de “respirar fundo” para abordar a questão. “O facto de ser mulher às vezes ajuda, outras vezes não. Temos que nos impor um bocadinho e não é fácil. Tanto falamos em igualdade, em lutar por ela ou que ela já existe, mas a verdade é que não existe. Ainda temos muito que trabalhar. Também é uma questão de cultura, de mentalidade, mas isso aos poucos poderá ser trabalhado. Não é fácil, acima de tudo sendo um meio pequeno como o nosso, em que é a primeira vez que se elege uma mulher”, apontou Isilda Silva. Embora, sejam apenas oito mulheres a assumir cargos de presidências de junta em Guimarães, que tem 48 freguesias (incluindo as uniões), Isilda Silva considera que o concelho “é dos que mais tem mulheres como presidentes”.

A freguesia de Longos fica na periferia do território concelho, ficando até mais próximo de Braga. Contudo, a autarca garante que “não há esquecimento”, pois está sempre a lembrar tudo e todos que a sua freguesia existe.

Em relação ao futuro, Isilda Silva não põe de parte a política. Mas como costuma dizer: “um mandato de cada vez”.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?