“JÁ IDENTIFICÁMOS OS NOSSOS ERROS” – JOSUÉ

O defesa-central adiantou que o Vitória já identificou e trabalhou sobre os “erros” cometidos nos dois últimos jogos para chegar, no sábado, ao Estádio do Bessa e impor-se novamente sobre o Boavista, depois do êxito alcançado para a Taça de Portugal. O capitão de equipa considerou, porém, que o jogo vai ser “extremamente difícil”.

O central vitoriano, de 24 anos, garantiu que o Vitória pretende “retificar” frente ao Boavista, pelas 20h15 de sábado, as falhas cometidas nos últimos dois jogos, que permitiram ao Tondela dar a volta ao resultado e vencer, em casa, por 2-1, em jogo da 11.ª jornada, e ao Chaves empatar a sete minutos dos 90 no D. Afonso Henriques no último domingo.

“O nosso objetivo é sempre jogar para ganhar. Foram resultados menos bons, após uma série muito positiva. Percebo a expetativa que se criou à volta desses jogos muito positivos que tivemos. Mas já identificámos os nossos erros, já trabalhámos sobre eles e estamos muito focados para, no sábado, trazermos os três pontos”, disse após o treino matinal de quarta-feira.

Josué defendeu, contudo, que “é impossível uma equipa manter uma regularidade só de vitórias durante o campeonato todo ou durante a época inteira”, referindo que as “coisas não estão a sair tão bem” após “uma fase de muitas vitórias”, mas mostrou-se confiante na conquista dos três pontos “num jogo extremamente difícil” frente a um Boavista que vai obrigar os vimaranenses a estarem “completamente focados”.

“O Boavista tem um bom plantel, tem soluções. Estamos essencialmente focados no nosso jogo. Os jogos da Liga, como se tem vindo a provar, são difíceis. Este será mais um que será extremamente difícil, em que teremos de estar sempre concentrados”, explicou.

“Um jogo de Taça pode ter prolongamento, um jogo de campeonato não. O objetivo é o mesmo. Já jogámos recentemente com eles. Sabemos a qualidade deles, os pontos fortes. Temos de chegar lá conscientes disso e jogar para ganhar”, Josué

O futebolista recusou alongar-se sobre os incidentes ocorridos no túnel do Estádio do Bessa, no final do jogo da quarta eliminatória da Taça de Portugal, a 20 de novembro, e preferiu realçar o apoio prestado pelos cerca de cinco mil vitorianos que se deslocaram ao Bessa, “algo que vai ficar na memória dos jogadores durante muito tempo”, desejando que a presença vitoriana se possa repetir, apesar do “preço dos bilhetes” (25 euros para o Topo Norte).

Josué, que enverga o símbolo de D. Afonso Henriques desde 2009/10, quando ingressou nos juniores, com um intervalo em 2011/12 para representar o Desportivo de Chaves por empréstimo, classificou a sua época de “boa”, tal como a do resto da equipa, e disse ter “objetivos pessoais” e “coletivos”, frisando que é preciso “continuar a melhorar” para, no final da época, o objetivo principal – o apuramento para a Liga Europa – ser atingido.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?