JOÃO PEDRO DEU TRÊS PONTOS AO VITÓRIA COM UM GOLO AO CAIR DO PANO

O Vitória criou mais perigo na segunda parte e acabou por ser recompensado com um golo no período de descontos. João Pedro, avançado que tem jogado maioritariamente na equipa B, saltou do banco para marcar o golo da vitória.

Davidson e João Pedro saltaram do banco para dar o triunfo ao Vitória © Direitos Reservados

O Vitória conseguiu quebrar a resistência açoriana com um golo ao cair do pano e conseguiu um triunfo pela margem mínima frente ao Santa Clara (1-0). O herói da partida acabou por ser o avançado João Pedro, que saltou do banco com 20 minutos para o fim da partida, e conseguiu marcar o seu primeiro golo na Primeira Liga aos 91’. Com este resultado, o Vitória passa a somar 25 pontos, não perde de vista o rival minhoto (e o comboio europeu), e ganha ânimo para a Fase Final da Taça da Liga.  

A chuva que caia intermitentemente em Guimarães, durante a tarde deste sábado, deu tréguas e os primeiros 20 minutos do Vitória-Santa Clara foram jogados debaixo de sol. Mas a claridade temporária não foi prenúncio de uma primeira parte marcada pelo acerto e entendimento ofensivo. Ao invés, o primeiro tempo apresentou duas equipas encaixadas, incapazes de criar situações flagrantes de perigo.

Com André André em campo, dez meses depois da última titularidade, o Vitória apareceu por cima e ia sondando a baliza defendida por Marco.  Aos 7’ há o primeiro sinal de perigo, mas a tentativa de remate de Edwards esbarrou na prontidão do lateral Mamadu Candé, que serviu de parede à tentativa do inglês.

O relvado não ajudava um jogo fluído e a primeira parte aproximava-se do fim com pouca história para contar. Destaque para o remate de longa distância de Pêpê já no período de compensação dos primeiros 45 minutos da partida, naquela que foi a primeira intervenção de Marco na partida.

O Santa Clara raramente ameaçou, mas também não deixava jogar e tentava fazer com que o relógio se aproximasse do minuto 45´ com o mínimo de tempo útil jogado. O intervalo chegava com tudo na mesma: 0-0 no marcador.

Um herói improvável

A segunda parte começou como a acabou a primeira: o ritmo baixo e pouca ligação entre setores não permitiam ao Vitória encontrar os melhores caminhos para o golo. Aos 52’, André André descobre Lucas Evangelista na área, mas Marco esta no caminho da bola naquela que foi a segunda ameaça concreta do Vitória às redes dos açorianos. O lance instigou uma mudança de atitude por parte da turma de Ivo Vieira e cinco minutos depois a irreverência de Rochinha veio ao de cima. Numa iniciativa individual, o criativo galga meio campo e coloca Bonatini na cara do golo. O avançado brasileiro não consegue enganar Marco e falha o um para um.

Aos 62’, novo lance de perigo. Agora era Rochinha a finalizar um cruzamento de André André, mas o cabeceamento do regressado à titularidade sai ligeiramente ao lado do poste da baliza dos insulares. O Vitória ia insistindo e estava mais decidido na partida, mas continuava a pecar na definição. Exemplo disso é o lance ao minuto 66 quando Rochinha, isolado por Lucas Evangelista, não consegue melhor do que um remate torto, e a passar muito longe das redes de Marco.

O Santa Clara não estava confortável na partida, ia recuando no terreno e jogava com o relógio. Com 20 minutos para o fim do encontro, Ivo Vieira chama o jovem João Pedro – que rendeu o lesionado Bruno Duarte no banco – e Davidson. Rochinha e André André, ainda a recuperar o ritmo de jogo, são substituídos.

Já dentro dos últimos dez minutos da partida, a formação de João Henriques este perto de desbloquear o marcador. O recém-entrado Thiago Santana consegue soltar-se da marcação num momento de desconcentração da defensiva vitoriana e ainda Carlos Júnior que quase sentenciava o jogo, mas o remate bateu com estrondo no poste da baliza de Douglas. O Vitória respondeu através da longa distância de Evangelista, mas o remate forte foi à figura do guardião insular.

Mas a explosão de alegria só chegaria para lá dos 90’. João Pedro responde da melhor forma a um cruzamento de Davidson da ala esquerda e cabeceia para o fundo da baliza. O jovem fez três temporadas no Santa Clara e acabou por ditar a derrota da antiga equipa.

Os três pontos conquistados permitem fechar um ciclo de três jogos consecutivos sem ganhar. O Vitória volta a jogar na próxima quarta-feira, desta vez para a Fase Final da Taça da Liga, em Braga, frente ao FC Porto.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?