CarClasse
CarClasse
José de Guimarães doa 98 obras de arte ao município, expostas no CIAJG

As mais recentes 98 peças de arte doadas por José de Guimarães ao município podem ser observadas no Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG).

© Leonardo Pereira/ Mais Guimarães

José de Guimarães destacou a sua doação à Câmara Municipal de Guimarães como uma forma de “unir o museu com o público e a cidade.”

Num centro de arte que “congrega culturas de várias zonas do mundo”, José de Guimarães contou que “há vários nativos dessas zonas e que vivem em Guimarães que ficam admirados com as obras dos seus países quando visitam o CIAJG.”

Por fim, destacou o olhar do público que entra no CIAJG, referindo que “é muito importante porque encontra sempre novidades e outras razões para dar valor a culturas que desapareceram.”

© Leonardo Pereira/ Mais Guimarães

Sob a presença do artista-colecionador, a diretora artística do CIAJG, Marta Mestre, sinalizou o momento da doação das 98 peças ao município “com alegria. Fazemo-lo duplamente na casa do artista: Em Guimarães, a sua cidade, e a sua casa uma vez que o CIAJG leva o seu nome desde 2012.”

A diretora artística do espaço acrescentou que a doação “é o inicio para o museu porque permite fazer um trabalho de conhecimento e de ligação às várias comunidades que habitam Guimarães, e esse é um compromisso que fazemos nesta casa.”

© Leonado Pereira/ Mais Guimarães

Também presente na sessão, Domingos Bragança, presidente da Câmara Municipal de Guimarães, frisou que o momento “tem um grande significado” e acrescentou que o município “não estaria a receber mais peças de arte de José de Guimarães e a renovar o comodato se o CIAJG não cuidasse bem das obras. Esta é a prova que vale tudo para a cidade, para Portugal e para a universalidade das obras que representam toda a geografia do mundo.”

O edil assumiu que o município “continuará a fazer com que a arte seja uma das expressões mais significativas da cultura de Guimarães, para que possamos ter cada vez mais pessoas de todo o mundo a visitar o CIAJG, porque a coligação com o publico é essencial.”

© Leonardo Pereira/ Mais Guimarães

Após a apresentação pública do acerto do comodato, o público presente, bem como as entidades que interviram, realizaram uma visita às instalações do CIAJG, onde tiveram oportunidade de observar as obras de José de Guimarães, nomeadamente algumas das que foram doadas mais recentemente

 

PUBLICIDADE

Arcol

Partilhar

PUBLICIDADE

Ribeiro & Ribeiro
Instagram

JORNAL

Tem alguma ideia ou projeto?

Websites - Lojas Online - Marketing Digital - Gestão de Redes Sociais

MAIS EM GUIMARÃES