JUVENTUDE, EM MODO ALDÃO SOLIDÁRIO

por Maria da Conceição Castro

Presidente da Junta de Freguesia de Aldão

Depois de dois mandatos intensos e de muito trabalho e um terceiro em curso, eis que é possível fazer um balanço, ou melhor, realçar aquilo que, para mim, é mais relevante, nesta vida de entrega a que chamo de missão ou simplesmente de puro voluntariado.

Ao invés de abordar o investimento feito na freguesia e aquele que se prevê nestes 4 anos que já decorrem (temas amplamente abordados há bem pouco tempo, no período Eleitoral) realçarei aquilo de que mais gosto e que me faz sentir que vale a pena trocarmos uma vida tranquila virada para nós próprios, por uma vida que tem como prioridade os outros. “Outros” que nem sempre conhecemos bem, uns que nos enchem a alma e nos inspiram, outros que, de algum modo, não correspondem às nossas expectativas, outros que nem querem saber. Mas ainda assim, todos nos ensinam a crescer e a sermos melhores pessoas, porque a experimentação destas vivências nos enriquecessem, dão-nos conhecimento, avivam competências, conferem-nos maturidade. E porque é mais o que nos motiva do que aquilo que nos trava, entendi por bem aqui dar nota de uma experiência rica, gratificante e provavelmente para a vida.

Casa da Juventude

Amigos para sempre…

Em boa hora, a JF foi convidada para reunir com a Casa da Juventude de Guimarães e em melhor hora ainda, estabeleceu uma parceria que se tem revelado uma experiência fantástica que nos eleva o espírito e nos ajuda a acreditar que, afinal, são mais aqueles que se preocupam com os outros do que aqueles que ficam indiferentes.

O que motiva estes jovens da Casa de Juventude de Guimarães, que mal conhecem a freguesia vir a Aldão todas as semanas? Um dia para animar as pessoas que frequentam o Centro de Convívio com música, dança, trabalhos manuais e muito boa disposição; outro dia para ensinar informática aos mais idosos; mais dois dias por semana, para fazerem companhia a famílias que sofrem de algum isolamento, num apoio incondicional à Associação Aldão Solidário, e ainda apareceram aos sábados de tarde, para fazer animação com as crianças da nossa Escola? Ao que parece, uma coisa muito simples: proporcionar o bem-estar aos Outros e fomentar AMIZADES.

O entusiamo com que se entregam, naquela uma ou duas horas, é contagiante. A alegria que transmitem e a esperança num futuro melhor fazem as gentes que os recebem muito mais Felizes, e aquela semana que porventura teve alguma agrura da vida, afinal até se compôs com aquela brincadeira que fizemos no Centro de Convívio. Uns bonecos feitos em pasta de papel, uns até um bocadinho malandros, encheram de risadas aquela sala, que é mais apagada durante a semana. E não é que o Sr. António já consegue escrever um texto no computador? E o Sr. Manuel que até já criou uma página de Facebook para falar os amigos, desta forma mais “erudita”? A D. Maria que foi num instante a casa buscar umas garrafinhas de vinho, porque todos trouxeram lanche para partilhar naquela tarde, mas esqueceram-se de algo para molhar a garganta? Pataniscas, punheta de bacalhau, rissóis, broa, azeitonas, e eu sei lá que mais. Tudo caseirinho e entre uma musiquinha com um pé de dança, à moda da Quininha, todos foram para casa muito mais felizes.

E são estes pequenos grandes momentos que também me fazem Feliz e grata por me ter aventurado nestas andanças.

Obrigada Casa da Juventude. Desejo-lhes toda Felicidade do Mundo e da minha parte terão uma amiga para sempre.

 

 

 

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?