LENDO E COMPREENDENDO O MUNDO

Por Adelina Paula Pinto,
Vice-presidente e vereadora da Câmara Municipal de Guimarães

Ler é cada vez mais uma competência essencial para a cidadania que todos almejamos. Mas ler é muito mais que a competência técnica de juntar as letras e formar palavras, ler é compreender, ler é interpretar o mundo que nos rodeia, ler é saber mais sobre tantas coisas!

Mas à medida que sabemos quão importante é a leitura mais ela desce a todos os níveis. Hoje lê-se menos, menos jornais, menos revistas, menos livros! Falta o tempo para a leitura que desaparece na voracidade dos dias! Deixam de se ler livros para se lerem resumos encontrados na internet, sinopses duvidosas, frases soltas que; à primeira questão, demonstram a falta de sustentabilidade do conhecimento evidenciado.

E a prova desta falta de leitura evidencia-se na forma como se acredita em tudo que nos aparece, nas supostas notícias que aparecem no Facebook ou outra rede social. A leitura na diagonal, sem qualquer base que permita validar esta ou aquela informação leva à sua replicação infinita, causando danos que nem imaginamos.

A notícia que a Organização Mundial de Saúde está a trabalhar com a Google para contrariar todas as notícias falsas que aparecem sobre o Corona Vírus, é uma metáfora da nossa atualidade. Esta evidência que as notícias falsas, divulgadas a uma velocidade nunca vista são mais perigosas que o próprio vírus, devem ser uma preocupação para todos nós!

As escolas, as famílias, as bibliotecas, os clubes, as associações, precisam unir-se neste objetivo comum, melhorar os hábitos de leitura das nossas populações. Sabemos que uma criança que nasce numa casa com mais de 100 livros tem, à partida, um caminho mais seguro para o sucesso escolar. Sabemos que um adulto que lê tem mais probabilidades de se realizar na sua vida pessoal e profissional.

O Plano Nacional de Leitura, as bibliotecas escolares e as bibliotecas públicas têm feito um trabalho incansável, hoje lê-se mais nas escolas, mas precisamos manter estes leitores para a vida adulta. Os recentes Planos Concelhios de Leitura mostram esse grande objetivo, colocar uma cidade, um concelho a ler!

As bibliotecas públicas desempenham ainda um fator de grande importância social, sabemos que os livros são caros, que há famílias que não têm poder económico para os comprar. Mas as bibliotecas emprestam livros, divulgam atores, têm sessões de leitura, debates que convidam à leitura, à reflexão e a mais leituras.

Há uns anos, com a vulgarização da Internet, dizia-se que as Bibliotecas desapareceriam, que tudo estava na Internet, elas deixavam de ser necessárias. Mas, se é verdade que todos encontramos muita informação no nosso “tio Google”, também é certo que estes equipamentos são cada vez mais necessários porque trabalham as literacias, a literacia digital, a literacia da informação ou a literacia financeira! As Bibliotecas, com o seu trabalho com todos os grupos etários e sociais, desempenham um papel cada vez mais importante na sociedade de informação. Ajustando-se aos novos tempos mas continuando a promover leitores e leituras!

Ler faz de nós pessoas melhores, alimenta-nos a curiosidade, torna-nos mais reflexivos, mais tolerantes e mais flexíveis! Ler leva-nos a outros mundos, faz de nós novas pessoas, faz de nós melhores pessoas! Alimenta o nosso SER!

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?