LÍDER DOS WHITE ANGELS IMPEDIDO DE ASSISTIR AOS JOGOS. MEDIDA “INJUSTA”, DIZ A CLAQUE

Luís Barroso terá que se apresentar na esquadra da Polícia de Segurança Pública no horário dos jogos do Vitória.

©  Mais Guimarães

Luís Barroso, elemento da direção da claque oficial do Vitória, os White Angels, está impedido judicialmente de assistir aos jogos em que o clube vimaranense seja interveniente. Além disso, não pode frequentar a sede da referida claque. A medida de coação, decretada pelo Tribunal de Guimarães, impõe que Luís Barroso se apresente na esquadra da Polícia de Segurança Pública no horário dos jogos do Vitória.

A medida foi tomada pelo Tribunal depois de este ouvir Luís Barroso no âmbito de um inquérito motivado por um processo sobre incidentes na zona histórica de Guimarães. Os incidentes remontam ao dia 28 de novembro, dia em que o Vitória recebeu o Standard de Liège. Luís Barroso terá estado, alegadamente, envolvido no incidentes.

Em comunicado, a direcção dos White Angels escreve que “está a analisar a decisão e a ponderar formas de reacção”, já que “a decisão tem tanto de injusta, como de persecutória, não só para o próprio Luís Barroso, como para os White Angels”. A claque manifesta ainda “total apoio e solidariedade a Luís Barroso”. “É e será sempre um de nós e que por nós nunca será abandonado”, acrescenta a direção da claque oficial do Vitória.

A direção dos White Angels apelam ainda à comunidade vitoriana e principalmente aos elementos da claque que “se mantenham serenos, confiantes e atentos”. “Não vamos dar trunfos àqueles que não nos conhecem e que nos visam com ataques injustificados sob a capa de um alegado combate à violência no futebol. Não aceitaremos ser bodes expiatórios e saberemos combater aqueles que injustificadamente nos perseguem no local próprio. A injustiça não prevalecerá. Se há coisa em que acreditamos é que a verdade prevalece”, finaliza.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?