MUNICÍPIO ATRIBUIU DOIS PRIMEIROS TERRENOS DO BANCO DE TERRAS

Marta Carvalho e Miguel Figueiredo são os primeiros empreendedores a arrendar terrenos no Banco de Terras. O contrato será válido por um período de 15 anos e vai permitir a ambos desenvolverem projetos distintos, na área da produção de cogumelos biológicos e com uma quinta pedagógica.

Com três terrenos inscritos disponíveis, foram dois os interessados em arrendar, com projetos distintos a desenvolver nos locais escolhidos. “É muito importante para o município que estejamos aqui a atribuir estas duas parcelas de terreno, importante na medida em que este é o culminar de um processo, um processo que já sabíamos que não ia ser fácil e que vai continuar a não ser fácil. Mas estamos convictos que este é o caminho que temos que seguir. Temos de criar condições na área no sentido de facilitar o empreendedorismo no setor rural”, afirmou Sofia Ferreira, vereadora da Câmara Municipal de Guimarães.

Apesar de apenas terem sido apresentados dois projetos, Sofia Ferreira considera que o balanço do trabalho já feito é positivo e revelou que há outros projetos a serem desenvolvidos com o apoio da Incubadora de Base Rural (IBR)), em que os responsáveis não precisavam de terrenos, ou por que já dispunham dos mesmos ou porque o modelo de negócio não os exige. “Muitos poderão dizer que é insuficiente, mas para nós não é. Para nós já é um sucesso termos a Marta e o Miguel com vontade de investir e prosseguir este caminho. Nestas áreas, muitas vezes, a quantidade não é o único indicador de sucesso”, explicou Sofia Ferreira.

Para Marta Carvalho este Banco de Terras foi importante para o avançar da sua ideia de negócio, uma vez que já se encontrava a avaliar o mercado e procurava a melhor opção. “A minha ideia de negócio é uma unidade de produção de cogumelos shiitake em modo biológico. O Banco de Terras para mim foi bastante importante, eu já andava à procura de terreno e, sem dúvida, esta foi uma oportunidade muito valiosa”, revelou a empreendedora.

Até ao próximo dia 18 de janeiro continuam a decorrer as candidaturas para os sistemas de incentivo, em que está disponível, mediante candidatura, a atribuição de um apoio financeiro para ajudar os futuros empreendedores que pretendam frequentar a terceira fase da Incubadora de Base Rural. “É quando as nossas equipas vão disponibilizar todo o apoio técnico e acompanhamento para que os interessados possam implementar o seu plano de negócio e possam também desenvolver networking e conhecer experiências. É uma fase muito importante e aí sim, espero sinceramente, que possamos ter mais empreendedores”, admitiu Sofia Ferreira acerca da próxima fase da IBR.

 

 

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?