Novais de Carvalho: “Em Guimarães não está fácil”

Novais de Carvalho, diretor executivo do Agrupamento de Centros de Saúde do Alto Ave, em declarações ao Mais Guimarães, refere que a situação pandémica no concelho “não está fácil”, deixando o apelo para que todos cumpram com as normas da Direção Geral da Saúde.

Para aquele responsável, é fundamental evitar a propagação que sejam cumpridas todas as normas da DGS, “que usem máscara, que agora se tornou obrigatória nos espaços públicos ao ar livre quando não estiver garantida a distância de segurança, tenham cuidado com a etiqueta respiratória e a lavem frequente das mãos com solução alcoólica. Isto porque muitas vezes levamos as mãos à cara, quer através da boca, quer através dos olhos, e aí pode haver transmissão.”

O médico vimaranense adianta que, segundo os últimos dados, a principal origem dos novos casos de Covid-19 está nos encontros familiares, nas festas de anos, nos batizados e casamentos, e também os encontros de amigos, “eventos que não podem acontecer, porque são momentos de propagação.”

“É preciso que todos os cidadãos tomem consciência disto, porque na verdade, isto só vai ter solução quando toda a gente tiver estes cuidados”

Novais de Carvalho

O diretor executivo do ACES Alto Ave refere também que é importante que as pessoas tenham noção de que, “Ao aproximarmo-nos do inverno, do surgimento do surto gripal sazonal, a maneira de prevenir um vírus é a maneira de prevenir o outro. Se forem cumpridas as regras e não houverem ajuntamentos, estaremos a contribuir para que as coisas não se agravem.”

Relativamente às restrições adotadas nos concelhos de Lousada, Felgueiras e Paços de Ferreira, Novais de Carvalho considera que aí os números ultrapassaram os limites e foi necessário criar constrangimentos à circulação das pessoas para travar a transmissibilidade.

Quanto à possibilidade de essas medidas serem adotadas em Guimarães, adianta que “Neste momento não está em cima da mesa, mas a avaliação é feita diariamente e esperemos que não haja uma evolução dos números muito significativa nos próximos dias. Esperemos que não seja necessário.”

“Neste momento temos de fazer um apelo a toda a gente, inclusivamente à juventude que é um pouco mais ‘rebelde’, que utilizem as máscaras, e cumpram, porque isto, na verdade, não está para brincadeiras, estamos numa crise muito complexa”

Novais de Carvalho

Em Guimarães tem-se verificado um aumento do número de infetados de uma faixa etária mais baixa, e isso, segundo o responsável explica-se “pela abertura da universidade e pelos encontros, reuniões e festas de alunos, alguns de Erasmus, que ocorreram recentemente.”

Novais de Carvalho termina com um apelo, “que cada um tenha a consciência que ao se descuidar está a prejudicar os outros, toda a sociedade.”

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?