“Orlando”: Ações paralelas propõem envolvimento da comunidade no processo de criação da peça

Com a proposta de apresentação em Guimarães do espetáculo “Orlando”, dirigido por Albano Jerónimo, com texto de Cláudia Lucas Chéu, a companhia TeatroNacional21 e A Oficina propõem um conjunto de ações paralelas, como forma aprofundar o conceito de travessia, que se encontra subjacente ao espetáculo, propondo um envolvimento da comunidade no processo de criação e conceção da peça.

Entre estas ações inclui-se um conjunto de oficinas, presenciais e online, com alunos da Universidade do Minho, que têm como propósito o tratamento de temas relacionados com a inclusão social, mais concretamente a transexualidade e os diversos tipos de deficiência física ou mental.

Estas oficinas são momentos de debate, reflexão crítica e problematização dos temas, que contarão com a contextualização e orientação de Albano Jerónimo e Cláudia Lucas Chéu e com testemunhos na primeira pessoa. Os trabalhos serão desenvolvidos ao longo de três semanas, em ambiente de aula. No final deste processo, os alunos farão as apresentações finais com as conclusões das suas reflexões.

“Numa época que devia ser dada à tolerância e aceitação, passamos por um período de violência tantas vezes centrado na discriminação”, lê-se da sinopse de “Orlando”. Com base no texto “Orlando”, de Virginia Woolf, e inspirado em vários acontecimentos de discriminação contra a comunidade LGBT, nomeadamente o atentado na cidade de Orlando (USA), Cláudia Lucas Chéu constrói uma narrativa que mistura o texto de Woolf com elementos de autoficção. Assim se cria uma nova ficção e um outro Orlando que visa “gerar a reflexão sobre as questões de género e orientação sexual, e sobre as ondas de violência que estas originam”.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?