Os dias de isolamento de Soraia são preenchidos pelo desenho — e, pelo meio, derrota a leucemia

Jovem de 15 anos criou uma página no Instagram onde expõe os seus desenhos. E deixa conselhos a quem ainda não se adaptou ao isolamento social.

© DR
Soraia é de Selho São Jorge. ©DR

A página _suh_world_, no Instagram, leva-nos ao imaginário de Soraia Costa, de 15 anos, ao longo do isolamento social. Pelos quadradinhos que deslizam pelo perfil, as cores são mais que muitas e há temas que se repetem mais do que os outros, como o K-pop, um género musical que surgiu na Coreia do Sul e que, nos últimos anos, afirmou-se predileto de muitos jovens pelo globo fora. A cultura pop também é predominante e reflete os passatempos de Soraia: ouvir música (principalmente K-pop e indie pop), ver séries e filmes. Por isso, para há desenhos de Jimim, dos BTS, Ariana Grande ou Troye Sivan, mas também das personagens Harry Potter e Cruela Devil.

“Costumo desenhar mais caras e inspiro-me em várias contas do Instagram. Mas acho que, principalmente, deixo a minha imaginação fluir e acrescento o meu toque”, explica. Por casa, os desenhos ocupam-lhe boa parte do dia — quando está mais inspirada, porque às vezes não tem “tanta vontade” —, mas também há tempo para séries, por exemplo. E isso tornou o seu isolamento “mais fácil”. É que Soraia não se isolou há um mês, mas sim há dois anos. Foi-lhe diagnosticada leucemia linfoblástica aguda de células T aos 13 anos. Boas notícias: essa batalha está quase ganha: “Em junho acabo o tratamento”, indica.

Foi a partir dessa idade que, maioritariamente confinada ao seu quarto, levou “a sério” o desenho. Algo que, diz, também herdou do pai, “que faz desenhos de joalheria”. “Fui aprendendo com ele ao longo dos anos”, conta. Se o pai também aprendeu? “Acho que sim, aprendemos todos uns com os outros”, responde Soraia.

Do seu quarto, onde há posters da cantora Melanie Martinez, a jovem colore os seus dias desde há dois anos com desenhos que, agora, vão preenchendo o seu Instagram. Para quem está farto de estar em casa há um mês, a aspirante a tatuadora e cantora deixa um conselho muito simples: “Podem fazer o que querem enquanto podem aproveitar e dar valor.”

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?