PEDRO FERNANDES: ATLETA MASCULINO DO ANO 2016

O caminho para Tóquio começa na piscina do Vitória de Guimarães. Para Pedro Fernandes não há nenhuma dúvida que esse é o seu destino, é para isso que treina todos os dias.

Já vão distantes os dias em que para ir à piscina Pedro Fernandes precisava da companhia do primo. A água não lhe agradava muito, chorava, não queria ir. Os pais insistiram, achavam importante que o pequeno aprendesse a nadar, para fazer desporto, mas principalmente por questões de segurança. Esse tempo passou. Hoje Pedro Fernandes está na piscina, “como peixe na água” e reconhece que valeu a pena a perseverança dos pais. Aos 10 anos já ganhava a sua primeira medalha, numa prova regional de 100 metros costas, em Vila Meã. Foi o princípio de uma carreira que tem vindo em crescendo desde essa altura. Por esta altura teve que tomar decisões, é o momento em que se deixam os pequenos torneios e se começa a fazer as provas nacionais e regionais. “Na altura era muito novo, confesso que não tinha grandes horizontes de futuro, mas gostava e fui andando, com o tempo os resultados começaram a aparecer e as coisas começaram a ser mais sérias”.

Pedro é campeão nacional de 100 m livres, 4x100, 4x200 e 50 m mariposa

Pedro é campeão nacional de 100 m livres, 4×100, 4×200 e 50 m mariposa

A natação é um desporto extremamente exigente em termos de volume de treino. Para compatibilizar os treinos com as aulas, só há uma solução: levantar cedo. Três vezes por semana, às segundas, quartas e sextas, às 6h30 o Pedro já está na piscina do Vitória de Guimarães. O treino dura até às 8h00, dali vai para as aulas e volta ao fim do dia para treinar das 19h15 até às 21h30, a isto ainda junta um treino aos sábados durante a tarde. O pai, José Fernandes, acompanha e levanta-se ainda um pouco mais cedo para preparar o pequeno-almoço para o campeão. “É fácil ceder à tentação de faltar um treino, basta estar um pouco mais frio, ou estar um pouco mais cansado”, diz o pai, lembrando que acaba por ser um trabalho de equipa. Apesar do horário sobrecarregado, para um rapaz de 17 anos, a frequentar o 12º ano, Pedro não parece nada contrariado, pelo contrário irradia alegria.

“O objetivo é estar nos Jogos Olímpicos de Tóquio daqui a quatro anos”, Pedro Fernandes

Pedro é campeão nacional de 100 m livres, 50 m mariposa, 4×100 m livres e 4×200 m livres, além de deter o melhor tempo regional nos 50 m mariposa (25’ 55’’). O galardoado atleta masculino do ano 2016, já foi internacional duas vezes, representando Portugal no Multination Youth Swimming Meet e no Meeting Internacional de Lisboa. Quando se fala de objetivos, a resposta de Pedro é rápida e direta, não deixa dúvidas: “o objetivo é estar nos Jogos Olímpicos de Tóquio daqui a quatro anos”. Quando fala do país, não se lhe ouve o habitual discurso de lamento relativamente à falta de condições, pelo contrário. “Condições não faltam ao país, muitas seleções vieram treinar para o centro de alto rendimento em Rio-Maior e ganharam medalhas no Campeonato do Mundo, como os brasileiros”. Claro que, apesar de não haver falta de condições há falta de apoios. Pedro, como outros atletas, queixa-se da falta de reconhecimento da sua modalidade, da falta de visibilidade, o pai acrescenta que “é essa falta de visibilidade, nomeadamente na imprensa que depois afasta os investidores, quenaturalmente querem ser vistos”. Os dois admitem que o apoio financeiro, dado pela Câmara Municipal de Guimarães, associado ao prémio de atleta do ano, é um forte incentivo para a carreira do atleta. “É uma questão de mentalidade, aqui fica tudo virado para o futebol”, ri-se enquanto diz isto, como quem sabe que nada nunca vai mudar esta realidade.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?