PEDRO MARTINS: “VAI SER NECESSÁRIA MUITA PACIÊNCIA”

O técnico vitoriano pediu “muita paciência” aos seus pupilos para poderem derrotar o Marítimo num jogo de “quatro pontos”, uma vez que os madeirenses também lutam pelo acesso à Liga Europa, estando, neste momento, no sétimo posto, com 27 pontos, menos sete do que o Vitória. Pedro Martins disse ainda ter soluções para os jogadores ausentes no meio-campo e na frente.

O técnico vitoriano reconheceu que, no sábado, a formação da cidade-berço vai ter pela frente um adversário “complicado”, que, neste momento, está “muito diferente” da equipa do início do campeonato, “bem organizada” e “muito forte nas bolas paradas”, e vai exigir aos seus jogadores “muita paciência”, apesar das expetativas serem “elevadas”.

“Vamos ter um jogo de grande dificuldade, em vai ser necessário ter muita paciência e que a nossa massa associativa nos apoie. Amanhã, é um jogo às 16:00, a um sábado, o que não é frequente. Tenho a certeza de que vamos estar em grande número para ultrapassar o Marítimo, um adversário muito complicado”, antecipou.

Pedro Martins afirmou mesmo que a “dificuldade” do jogo com os insulares não é inferior à do dérbi minhoto com o Sporting de Braga, considerando que o jogo vale “quatro pontos” por ser contra um adversário na luta pela Liga Europa.

 

Rafael Martins traz “qualidade”

O técnico comentou as ausências dos médios Rafael Miranda, lesionado, e de João Aurélio, castigado por ter visto o quinto amarelo frente ao Braga, e do avançado Marega, que encerrou na quarta-feira a participação na CAN, após a eliminação do Mali, dizendo que, para a zona intermédia, tem soluções como Bernard, Zungu, Joseph e até Kiko, jovem da equipa B que trabalho com a equipa principal nesta semana, e que, para a frente, há jogadores como Hernâni, Alex, Raphinha e o próprio Rafael Martins, reforço que chegou do Levante e foi oficializado na terça-feira.

“O Rafael já o conheço desde o tempo do Vitória de Setúbal. Já demonstrou qualidade. Em duas épocas em Portugal, fez mais de 30 golos. É um jogador forte na finalização, um jogador de equipa, agressivo, que nos dá totais garantias de nos ajudar neste percurso”, adiantou o técnico.

O treinador revelou ainda que a “equipa técnica e a estrutura” estão a trabalhar para o clube “continuar o seu caminho com jogadores de qualidade”, após as saídas do médio João Pedro, para os Los Angeles Galaxy, da Major League Soccer, e do avançado Soares, para o FC Porto, tendo admitido que o futebol da equipa pode alterar-se em algumas ocasiões.

“[A equipa] nunca vai abanar. Tenho a noção que, com atletas diferenciados, em determinadas situações, o nosso jogo não vai ser o mesmo, mas vai continuar a ser eficaz e competente”, vincou.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?