PJ desarticulou grupo criminoso que introduzia estupefacientes no estabelecimento prisional de Braga

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Braga, procedeu à detenção de duas cidadãs pelo crime de tráfico de estupefacientes.

© Direitos Reservados

As detenções ocorreram no âmbito de uma investigação que se iniciou há algum tempo e na qual, em dezembro último, em colaboração com o Estabelecimento Prisional de Braga, se procedeu à detenção de uma mulher, que ali prestava serviço de apoio à cantina utilizada pelos reclusos, suspeita de introduzir produto estupefaciente naquele estabelecimento prisional. Assim, esta segunda-feira, a força de autoridade realizou buscas domiciliárias e não domiciliárias, em Fafe e Amares, das quais resultou a apreensão de consideráveis quantidades de cocaína, haxixe e liamba.

O inquérito em causa, titulado pelo Ministério Público – DIAP de Vila Nova de Famalicão, visava “um grupo de indivíduos que se dedicavam à aquisição e tráfico de produto estupefaciente, que em parte era introduzido no Estabelecimento Prisional de Braga, onde se encontravam recluídos familiares daqueles”, explicou a PJ em comunicado.

Das diligências realizadas, resultou ainda a apreensão de aparelhos de telecomunicações e de outros objetos relacionados com a prática de tráfico de estupefacientes.

Com as ações de investigação agora desencadeadas, tendo esta polícia procedido à detenção em flagrante delito de um dos indivíduos e, simultaneamente, cumprido mandado de detenção emitido pela Autoridade Judiciária para um segundo, a PJ crê ter sido desarticulado o grupo criminoso investigado, indiciado por tráfico de estupefacientes agravado.

As detidas, ambas do sexo feminino, foram presentes ao Tribunal de Braga, que lhes sentenciou apresentações periódicas como medida de coação.

©2023 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?