PORQUÊ VERDE E NÃO OUTRA COR

 

por Carlos Guimarães

Médico

 

Enganem-se os que pensam que vamos falar de futebol! Mas já que abordamos o tema, a escolha da cor seria obviamente preto e branco, as cores do VITÓRIA, presentemente bem mais preto do que branco…

Verde, porquê verde? Esperança? Alguma… Verde Biliar, de fúria, de raiva, de nojo, de vómito. Basta ver a TV e rapidamente ficamos com a vesícula a descarregar e a inundar-nos de bílis…

Verde ecológico, é disso que vamos falar. A palavra verde em Guimarães, liga-nos de imediato à candidatura ao prémio Capital Verde Europeia. Ser mais verde significa ser mais puro, ser mais amigo do ambiente, ser mais sustentável (a palavra da moda). Este é o projeto mais ousado, mais atrevido e mais difícil (muito difícil) do congregado edil vimaranense.

Um sonho. Uma ideia. A génese de toda a criatividade, toda a obra e conhecimento. Uma tarefa centrada na autarquia e apoiada pelos vimaranenses. A obra já começou há muito. Como tudo, nasceu vítima da vontade e do desejo e começou a ganhar corpo, já tem vida, mas a sua sobrevivência depende da nossa vontade, do nosso empenho em mudar muitos dos nossos hábitos. De nada serve um aeroporto se não houver aviões (veja-se Beja!). Podemos estar esverdeados por todos os lados, com todas as infraestruturas adequadas, mas se não houver mudança de mentalidade e postura, de nada serve o verde. Talvez esta seja a tarefa mais hercúlea, lenta e demorada. Talvez esta seja a grande pedra no sapato, uma meta que não pode ter dia nem hora marcada. Não pode ser uma meta mas sim uma caminhada geracional. Demora tempo, muito tempo.

Uma das construções mais visíveis, e talvez a principal bandeira do projeto, é a criação da ciclovia/ecovia. Já a calcorreei em toda a sua extensão (não tem placa de proibido). Gostei. Partes do seu trajeto mostram uma linda paisagem e recantos que não sabíamos existir. O piso é excelente, o traçado uma boa escolha, mas não se fazem milagres, da ecovia também se pode ver o pior do nosso urbanismo, em determinados sítios um verdadeiro dejeto. É como é, as casas e os cortelhos já lá moravam.

Da ecovia se pretende que seja uma via de acesso e não somente um espaço de lazer. Tenho severas e avultadas dúvidas sobre este nobre desígnio que deve abraçar a sua utilização em escala nas atividades diárias do povo. Quando o clima joga a meu favor, o meu veículo de transporte na cidade e para o trabalho é uma scooter (poderia vir a ser uma bicicleta elétrica, mas da minha residência para a cidade, não há ciclovia que me proteja da androgénica e fervorosa condução automobilística que enche a EN 101). Ainda não sei se as pessoas acham engraçado, ousado, curioso ou ridículo andar de scooter em vez de automóvel!

Temos de ser superiores às considerações alheias quando nos deslocarmos de bicicleta, importa tão somente que nos sintamos bem e que zelamos pela saúde do planeta. Causa-me uma enorme urticária ao pensar que a espécie humana possa vir a ser uma espécie inter planetária quando tem na terra o planeta ideal, a casa perfeita para viver e procriar. Só precisamos de fazer três tarefas; preservar o que é bom, cuidar das suas feridas e ressuscitar as partes moribundas. Eu sei que esta é uma retórica óbvia, uma utopia, mas há bem pouco tempo, não separávamos os lixos, não nos preocupávamos com os plásticos nem com os motores de combustão. E hoje fazemo-lo e gostamos do que fazemos.

A autarquia tem cumprido os seus objetivos na criação de uma cidade mais sustentável, mas o sucesso deste grande desígnio depende sobretudo dos cidadãos na sua dimensão mais ecológica.

Sinceramente não acredito que Guimarães possa vencer o prémio de Capital Verde Europeia, mas seremos sempre vencedores se em cada passo que dermos, o fizermos com a consciência mais limpa e tranquila. E há certezas que são absolutas, como a matemática, Guimarães ficará sempre a ganhar e os lucros desta missão serão os mais vantajosos para todos. Sou gajo para dizer, EU FAÇO PARTE.

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?