PROFISSIONAIS BEM CALÇADOS

A ICC – Indústria e Comércio de Calçado, é uma empresa líder, desde há 32 anos, em Portugal, na produção de calçado profissional para os mais diversos sectores de atividade: indústria, construção, logística, transportes, manutenção, eletrónica, extração de minérios, saúde, exploração florestal e forças militarizadas.

A empresa sediada em Pinheiro, tem uma subsidiária na Alemanha. Atualmente os produtos da ICC distribuem-se opor três marcas comerciais, em função do posicionamento no mercado: Lavoro, No Risk e a Portcal. A Lavoro é uma marca mais tradicional, visualmente os seus produtos são mais parecidos com o que habitualmente esperamos de um sapato para trabalho, já a NoRisk é, nas palavras de alguém dentro da organização: “fun, fuction and fun”. De facto, alguns dos modelos desta marca, são tão fashion que para um olhar menos atento podem passar por umas sapatilhas de street wear da última moda. São coloridas e têm um design atual. Se atentarmos um pouco mais, então vamos perceber que há ali um ar de robustez e solidez de construção que não existe num sapato vulgar.

A ICC detém 18 registos de utilidade pública e foi a primeira empresa do sector a deter certificação em Investigação, Desenvolvimento e Inovação (IDI). A empresa é sócia-fundadora da COTEC e do CTCP(Centro Tecnológico do Calçado). A ICC desenvolve projetos com o CITEVE (Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal) e as Universidades do Minho e de Coimbra, com a ADAI (Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industria) ou com o Laboratório de Biomecânica, galego, UMANA. Os processos do ICC estão certificados pela norma ISO 9001. Fruto da sua investigação a empresa incorpora nos seus produtos sistemas inovadores, como “Clima Cork System”. Este sistema usa cortiça nas palmilhas para manter a temperatura estável dentro do sapato.

Num sapato deste tipo uma palmilha pode ser algo muito complexo: algumas incluem kevlar e podem suportar perfurações por objetos a 300 metros por segundo (velocidade equivalente à de uma bala). Na ICC os pormenores são importantes, é por isso que, a empresa se diferencia mantendo um departamento de podologia (SPODOS – Foot Science Center) que, não só colabora na conceção de novos modelos, como aconselha os clientes sobre os melhores sapatos para o ambiente de trabalho e para os riscos inerentes. Na ICC fazer sapatos de trabalho para senhoras não é uma questão de reduzir os tamanhos e colocar aplicações cor de rosa. Os modelos são pensados de acordo com a anatomia especifica do pé feminino.

A empresa tem 210 colaboradores e é completamente paritária, tem metade de colaboradores de cada sexo, sendo que 15% têm formação superior. A ICC exporta 80% da produção para mais de 50 mercados. Entre os mercados da ICC destacam-se: Alemanha, Reino Unido, Benelux, Suíça, Mongólia, Qatar, Omã, Emirados Árabes Unidos, Nigéria, Egipto e Zâmbia. Mas há outros, que nem vêm referenciados nesta lista, como a Nova Zelândia, para onde a empresa fabrica um modelo de bota com pitons, para os lenhadores estarem protegidos e poderem caminhar sobre os troncos húmidos em segurança.

A empresa tem aceitado diversos desafios para conceber e produzir soluções inovadoras para ambientes de trabalho com défice de oferta de qualidade e de segurança. É o caso das botas para bombeiros, para lenhadores, para mineiros, para trabalhadores florestais ou para o exército. Atualmente a ICC está a colaborar, no âmbito do CITEVE, juntamente com sete outras, num estudo que visa conceber o fardamento do soldado do futuro. Outro exemplo, destas soluções surgidas da investigação, é a bota Fénix. Esta bota surgiu como resposta a uma necessidade identificada nos grandes incêndios de 2013. É uma bota feita de materiais ignífugos, pele e fio, e com uma sola que pode suportar até 500 graus celsius.

A ICC é hoje reconhecida globalmente como um parceiro único no setor do calçado profissional. Em 2017, a ICC registou um volume de negócios de 13 milhões de euros. O contexto europeu de crise condicionou, os planos de crescimento da empresa. O objetivo é alcançar até 2025 os 25 milhões de euros de volume de negócios. A renovação das instalações, em Pinheiro, ou a eventual construção de novas instalações, é um objetivo de médio prazo, sendo certo que as atuais já têm mais de 30 anos.

A ICC vai estar na Pop Up Store do Guimarães Marca, na Plataforma das Artes, até ao dia 27 de fevereiro, com a linha da marca NO Risk.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?