SARA SALAZAR

Nome completo
Sara Sofia Fernandes Salazar

Nascimento
27 de abril de 1988, Guimarães

Profissão
Coreógrafa e bailarina

Sara Salazar nasceu em Guimarães no ano de 1988. Gerada e criada na cidade berço, teve o seu primeiro contacto com a dança em 2006, mas não com a oriental. Em 2008/2009 frequentou o Curso de Dança realizado pela Promofitness (iniciação ao Ballet, Jazz, Musical Jazz, Hip-Hop e Danças urbanas). Em 2010, frequentou curso de Teatro Musical organizado pela escola de Dança de Ermesinde.

A dança oriental surgiu na vida da Sara em 2011, com a formação de Dança Oriental no curso profissional da APDV. Durante este percurso frequentou workshops com vários Mestres, dos quais Vânia Cezário, Di Cesário, Jade El Jabel, Petra, Marcos Ghazalla, Gamal Seif, Khaled Seif, Leila Oriental, Mahaila, Mercedes Nieto, Daria Mitskevich, Davinia, Selene, Fárida, Amara Saadeh, Aleksei, Van, Pablo Acosta e Yamil, entre muitos outros por todo o mundo.

“A música sempre teve um grande efeito em mim, sinto a necessidade de mexer”

A partir daqui, nunca mais parou. Coreógrafa e bailarina responsável pelo grupo Shemoves, o qual arrecadou já vários prémios a nível nacional e internacional, começou desde cedo a deixar-se apaixonar pela música: “sempre teve um grande efeito em mim, sinto necessidade de me mexer”, conta Sara Salazar. A vimaranense foi a bailarina vencedora do 3.° lugar do Festival do Faraó, vencedora do 1.° prémio a nível profissional no East Fest, finalista no Festival Tarabesque (Espanha), vencedora do 2.° e 3.° lugar a nível de grupo no festival Internacional de Barcelona, vencedora do 2° lugar em grupo no Festival Tarabesque, vencedora do 1.° e 3.° lugar em grupo no East Fest Lisbon, 4.° lugar no ” Festival Marathon ” (França). Participou como convidada no “Festival Egipto em Barcelona”, no festival “Oriental Love” na Sérvia, no “Raqs Mayurca” em Palma de Maiorca e em vários em Portugal.
Além da dança, tem-se dedicado a outras áreas de interesse artístico e científico, bem como a duas paixões que a acompanham desde sempre: a voz e a matemática. Assim, apresenta-se regularmente como cantora estando neste momento a preparar o seu primeiro trabalho discográfico de originais, e encontra-se no último ano da Licenciatura em Matemática pela Universidade do Minho.

A abertura da Academia em Guimarães, no passado dia 17 de setembro, é mais um objetivo concretizado: “o intuito inicial é dar a conhecer a dança oriental, porque infelizmente as pessoas, mais no norte do país, sabem muito pouco sobre o tema. As pessoas pensam que a dança oriental é só mexer o quadril e vestir um soutien e uma saia. A dança oriental é muito mais que isso. Tem uma grande componente cultural, ligada à fertilidade, à terra, ao ar”, afirma Sara Salazar. Com movimentos muito próprios, a dança é, na opinião da bailarina, vantajosa para o público feminino: “ajuda muito na musculatura, na auto estima da mulher, pois tem movimentos que torna a mulher visivelmente bonita, sensível e sensual”.

Fundadora, docente e co-diretora da Academia Shemoves até 2018, Sara Salazar já levou inúmeras alunas a concursos nacionais, tendo arrecadado inúmeros prémios e distinções.

“Dançar é sonhar com o corpo”

A Academia Sara Salazar em Guimarães traz uma nova oferta à cidade, e as expetativas são as melhores. “As mulheres quando veem esta arte não ficam indiferentes e não resistem. Eu comecei com poucas alunas e conforme fui apresentando resultados, tive sempre procura. Neste momento já tenho cinquenta alunas, muitas delas crianças. Acho que as pessoas vão aderir cada vez mais”, afirma, esperançosa, Sara Salazar. “Dançar é sonhar com o corpo”, conclui.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?