Siza Vieira antecipa novo confinamento geral

A intenção de um novo confinamento foi adiantada pelo ministro da Economia, Pedro Siza Vieira. Deverá seguir o modelo do primeiro confinamento, com encerramento da restauração e comércio não alimentar. O ensino presencial deverá manter-se.

O Governo está a ponderar avançar com um confinamento semelhante ao de abril e maio durante 15 dias, encerrando restauração e comércio não alimentar e mantendo o ensino presencial.

Siza Vieira adiantou que “o que devemos ponderar como plausível é o quadro que vigorou em abril e na primeira quinzena de maio. Mantivemos a indústria, a construção e o retalho alimentar a funcionar, e a restauração funcionava em regime de take-away ou de entrega ao domicílio”.

Referiu ainda a necessidade de reforçar apoios. “Se vamos ter um período de 15 dias com mais restrições é preciso reforçar os apoios.”

O objetivo é “ter um período contido para travar o ritmo de crescimento das infeções e internamentos com o novo coronavírus”.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?