TORNEIO DE CARNAVAL: UMA CELEBRAÇÃO DO MINIBASQUETEBOL EM GUIMARÃES

Pequenos atletas, entre os 08 e os 12 anos, celebraram a modalidade, este domingo, no Pavilhão Unidade Vimaranense, em mais uma edição do Torneio de Carnaval/Costa Guerreiro.

O Pavilhão Unidade Vimaranense foi palco, este domingo, de uma celebração do minibasquetebol, com cerca de 250 atletas entre os oito e os 12 anos a competirem entre si. Organizado pelo Vitória o evento motivou a deslocação à cidade berço de “minbasquetebolistas” de diversos clubes, como o Sporting Clube de Braga, Académico FC Basquetebol, Clube Recreativo Desportivo Arrudense, Grupo Recreativo Independente Brandoense, Clube Desportivo José Régio e Casa do Benfica de Oliveira de Azeméis.

A edição de 2020 do Torneio de Carnaval – Costa Guerreiro juntou, na verdade, miúdos e graúdos, já que as famílias dos pequenos atletas não faltaram à chamada e serviram de público conselheiro e atento aos dribles dos mais novos.

O Torneio de Carnaval é, sobretudo, uma celebração da modalidade e do fair-play, segundo José Mendes, coordenador do minibasquetebol do Vitória. “É nestes torneios que as crianças ganham o gosto pela modalidade. Juntam-se com equipas de outras cidades, de realidades culturais diferentes e fazem intercâmbio. Além da prática do jogo, saem de baixo da alçada dos pais e começam a assumir uma personalidade própria”, explica. O coordenador considera que este tipo de atividades “faz muito bem” aos mais novos, transmitindo-lhes “os valores do basquetebol: educação e saber estar”. “É sobretudo a prática de um desporto que os torna mais saudável fisicamente e psicologicamente e, claro, que os faz gostar de representar o Vitória”, acrescentou.

A cativar mais “mini-conquistadores” para a modalidade

Atrair mais jovens atletas para a modalidade é, aliás, um dos objetivos atuais para o coordenador do minibasquetebol vitoriano. O desíngio é atingir os 80 atletas, numa altura em que contam com 65 pupilos a representarem as cores do Vitória no basquetebol. “Estamos a fazer captações nas escolas. Uma vez por semana deslocamo-nos às escolas primárias de Guimarães, como Oliveira do Castelo, Nossa Senhora da Conceição, Pégada, Santa Luzia”, revelou.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?