UMinho quer ajudar a melhorar competências digitais das mulheres migrantes

A Universidade do Minho (UMinho) é uma das entidades parceiras do “Include HER”, um projeto europeu que pretende melhorar a oferta de educação digital para mulheres com histórico de migração e ajudar a implementar essa abordagem inovadora nas instituições de ensino superior.

O projeto, financiado pelo programa Erasmus + da Comissão Europeia, irá ser desenvolvido nos próximos dois anos e tem como objetivo corrigir o desequilíbrio de género no contexto digital promovendo o desenvolvimento de um curso online de acesso aberto para mulheres migrantes e a criação de uma nova rede de cooperação para os parceiros do projeto.

O “Include HER” vai trabalhar diretamente no combate às desigualdades existentes em matérias de género no que concerne à motivação e envolvimento das mulheres migrantes com as tecnologias digitais, promovendo uma capacitação das instituições de ensino superior, ao nível dos seus recursos, com o objetivo de corrigir o desequilíbrio de género na esfera digital, capacitando as mulheres migrantes a atingir níveis mais elevados de competências digitais.

O projeto já organizou um fórum online com mulheres migrantes de 13 países diferentes. As competências digitais, experiência de utilização, assim como os impactos da covid-19 na situação laboral destas mulheres foram alguns dos temas abordados na sessão que permitiu aos promotores do projeto perspetivar novos impulsos para a conceção das ferramentas e recursos para potenciar a formação das mulheres migrantes. O “Include Her” permitirá ainda que instituições de ensino superior melhorem a oferta educativa para este público por via de ações continuadas e regulares.

Manuel João Costa, pró-reitor da UMinho para os Assuntos Estudantis e Inovação Pedagógica, explicou que o “Include HER” surge “num momento em que a internacionalização é particularmente relevante para o ensino superior e em que o uso de tecnologias digitais é cada vez mais importante para o desenvolvimento de competências para o futuro”. Assim, assegurou o responsável, “o projeto poderá contribuir para o sucesso de estudantes que se sintam mais desafiados pelo uso das tecnologias digitais”.

O projeto, coordenado pela Universidade Johannes Gutenberg de Mainz (Alemanha), envolve, para além da UMinho, outras entidades e instituições como a European Universities Continuing Education Network (Bélgica), a Momentum Marketing Services Limited (Irlanda), a Canice Consulting Limited (Reino Unido) e Melissa Diktyo Metanastrion Stin Ellada (Grécia).

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?