VITÓRIA QUER PRIMEIRO TRIUNFO EM BRAGA EM 14 ANOS

O Vitória procura, neste domingo, quebrar um jejum de vitórias em Braga que dura desde novembro de 2002, quando venceu por 4-2 no Estádio 1.º de Maio. Sem João Pedro, que se transferiu para os LA Galaxy, dos Estados Unidos, Pedro Martins vai apresentar um meio-campo renovado, tendo referido que a “componente psicológica” é forte neste jogo.

A formação da cidade-berço disputa esta noite mais um dérbi do Minho, frente ao arquirrival Sporting de Braga, relativo à 18.ª jornada da Primeira Liga, que abre a segunda volta, na “Pedreira”, um terreno onde nunca triunfou, apesar de, nas duas épocas anteriores, ter conseguido empatar – 0-0, em 2014/15,  e 3-3, em 2015/16.

A turma de Pedro Martins, quinta classificada, com 31 pontos, procura não só quebrar a “maldição”, mas também aproximar-se do terceiro lugar, ocupado precisamente pelos “arsenalistas”, com 36, e do quarto, onde está o Sporting, com 35, após ter empatado, no sábado, a dois golos na Madeira, frente ao Marítimo.

A dupla mais recuada do meio-campo da formação vitoriana neste jogo vai ter de ser completamente diferente daquela que entrou em campo em agosto, no Estádio D. Afonso Henriques, na abertura do campeonato frente ao Braga, visto que João Pedro já se transferiu para a Major League Soccer, após ter sido titular nos primeiros 17 jogos do campeonato, e que Rafael Miranda continua lesionado.

Pedro Martins: “Temos de ter um forte controlo emocional”

O técnico vitoriano pediu, na antevisão ao dérbi, que a equipa seja “forte emocionalmente” e capaz de se “abstrair” de tudo o que “não seja a realidade do jogo”, reconhecendo que o jogo é “especial” para os adeptos nas bancadas, mas para os seus jogadores vale apenas três pontos.

“Temos de ter um enorme controlo emocional. Estes momentos são importantes, porque os detalhes que acontecem no jogo, temos de tirar proveito deles. A equipa que esteja focada nesse sentido tende a vencer. O que nós queremos conquistar pontos”, antecipou.

O técnico lembrou que o Vitória, apesar dos 14 anos sem ganhar em Braga, já conseguiu, nesta época, vencer o Marítimo (2-0) e no Boavista, por duas vezes consecutivas, em recintos onde há já algum tempo que não ganhava, e disse acreditar na “filosofia” já bem implementada no grupo de trabalho para vencer a equipa “arsenalista”, que manteve a “estrutura” da época passada, com exceção de Rafa.

“Queremos um Vitória com a mesma identidade, forte. Normalmente, fora, nesta época, temos vindo a ter resultados absolutamente fantásticos. Um Vitória a assumir o jogo, quando tiver de assumir, a ter essa capacidade de ler os momentos do jogo. Prevejo um jogo equilibrado, competitivo”, previu.

 

 

 

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?