Vimágua repara sem abrir valas

A Vimágua encontra-se a executar a reabilitação dos coletores localizados na avenida D. João IV, freguesia de Urgezes e União de freguesias de Oliveira, S. Paio e S. Sebastião, sem recorrer à abertura de valas. A empreitada tem um valor de cerca de 73 mil euros.

Esta intervenção não pressupõe a abertura de valas, nem a substituição de canalizações. Por isso, tem menos impactos no tráfego, comércio e outras atividades económicas, quando comparado com a utilização dos métodos tradicionais de substituição de redes.

Este tipo de reabilitação de coletores é uma tecnologia a que se dá o nome Cured-In-Place Pipe (CIPP), ou seja, reparado no local. O processo consiste na instalação de uma manga impregnada em resina sintética no coletor danificado.

A instalação da referida manga é realizada através da abertura das caixas de visita, pressupondo um comprimento mínimo a reabilitar, a que corresponde um troço completo (caixa a caixa). O endurecimento da resina que vai revestir o coletor é depois feito por calor.

“Estes trabalhos têm por objetivo corrigir problemas estruturais, sem grande deformação das secções e diversas outras anomalias como linhas de fissuração em coletores de grés que apresentem fissuras, pequenas fraturas sem afundamento ou colapso da tubagem ou que contenham raízes que dificultem a drenagem da rede”, esclarece a Vimagua em comunicado.

As obras tiveram início esta sexta-feira, dia 21 de agosto, prevendo-se a sua conclusão no próximo dia 29 de agosto.

O trânsito na avenida D. João IV, em Guimarães, estará condicionado até 29 de agosto, obrigando a que a circulação automóvel se faça de forma alternada. A Vimágua aconselha a que sempre que possível os automobilistas usem percursos alternativos.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?