A braços com uma pandemia, a Europa assinala o seu dia em casa

Este ano, no Dia da Europa, as instituições europeias vão prestar uma homenagem aos numerosos europeus que “ajudam a União Europeia a superar” a pandemia.

© DR

Em junho de 1985, os vimaranenses que se deslocaram a uma tabacaria local e pagaram 25 escudos pelo jornal “O Povo de Guimarães” leram esta notícia: “Hoje é assinado o tratado de adesão de Portugal às Comunidades Europeias. É, por isso, independentemente da posição que possamos assumir sobre esta adesão, um dia histórico. (…) Aderiram à CEE, a partir de 1973, a Grã-Bretanha,a Dinamarca e a Irlanda. Em 1981 foi admitida a Grécia. Agora (vamos lá ver) será a vez de Portugal e Espanha. Coisa complicada esta de aderir à CEE”.

Complicada ou não, deu-se; a união foi oficializada em 1986, em 1993 o nome da família mudou: Portugal, o 11.º país a entrar (juntamente com Espanha), tem agora a companhia de 26 países na União Europeia. “Mãe amorosa”, como a descreveu José Saramago, no livro “Jangada de Pedra”, a Europa viu a construção de que mais se orgulha perder o chavão “500 milhões de pessoas, 28 países”. O Reino Unido formalizou a separação este ano e disse adeus à casa que ajudou a arquitetar.

A Europa dos 27 assinala no dia 09 de maio o “Dia da Europa”. “Este ano, as instituições europeias desejam prestar uma homenagem especial, através de uma série de atividades em linha, aos numerosos europeus que, num espírito de solidariedade, ajudam a União Europeia a superar a crise do coronavírus”, refere a União Europeia, através do sítio disponibilizado para o evento. O organismo disponibiliza também testemunhos de vários cidadãos europeus para descobrirmos “histórias europeias de solidariedade e esperança que nos encorajem a todos a mantermo-nos fortes. “Não é na divisão que avançamos, é na união: com os investigadores, o corpo médico, cientistas, professores, amigos e os vizinhos nos bastidores”.

Todos os anos, no Dia da Europa, comemorado a 9 de maio, festeja-se a paz e a unidade do continente europeu. A data assinala o aniversário da histórica “Declaração Schuman”. Num discurso proferido em Paris, em 1950, Robert Schuman, o expôs a visão de uma nova forma de cooperação política na Europa, que tornaria impensável a eclosão de uma guerra entre países europeus.

Retirado do Arquivo Municipal Alfredo Pimenta

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?