António Almeida & Filhos apresentou-se à insolvência

A empresa António Almeida & Filhos, também conhecida por Outeirinho, sediada no Lugar das Vinhas em Moreira de Cónegos, apresentou-se à insolvência na passada sexta-feira. 

O processo de insolvência da última empresa do grupo MoreTextile, depois da venda da Coelima e JMA Felpos, deu entrada no Tribunal de Guimarães. A empresa têxtil possui atualmente 190 trabalhadores.

A gestão da António Almeida & Filhos passa agora para um administrador de insolvência que a tentará vender, como ocorreu recentemente com a Coelima, têxtil de Pevidém, com 99 anos de atividade, que foi adquirida a 25 de junho pela Mabera, por 3,6 milhões de euros.

Segundo o processo de insolvência apresentado, são cinco os principais credores da António Almeida & Filhos: O Banco Espírito Santo; a Morecoger – energia S. A; a Moretextile, SGPS S. A; o Fundo de Recuperação e o Fundo Autónomo de Apoio à Concentração e Consolidação de Empresas.

Relativamente a esta empresa, a 29 de junho, ao Mais Guimarães, e após a visita de Pedro Siza Vieira, ministro da economia, à empresa têxtil Lameirinho, Domingos Bragança, presidente da câmara municipal de Guimarães, adiantava que o ministro estava também “satisfeito com a solução” encontrada para a Coelima, quer “para as duas outras unidades do grupo, e disse-me que está tudo a correr bem”.

Estas declarações indiciavam que também a António Almeida & Filhos empresa de Moreira de Cónegos, estaria a passar pelo processo de venda, que não terá sido concluído com sucesso.

A Mabera e a Lasa eram duas das empresas na corrida pela aquisição da António Almeida & Filhos, segundo adiantou, recentemente, Francisco Vieira, coordenador do Sindicato Têxtil do Minho e Trás os Montes.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?