Arautos do Evangelho negam que estejam a ser investigados em Portugal

Os Arautos do Evangelho, que em Guimarães estão sediados em Candoso S.Tiago, afirmam, em resposta enviada ao Mais Guimarães, que “nem os Arautos do Evangelho, e tampouco o colégio em Guimarães estão a ser alvo de qualquer inquérito ou investigação por parte de algum órgão público de Portugal”.

Foto: Arautos do Evangelho

Dizem também nessa nota que, na reportagem emitida na passada quinta-feira, dia 22 de julho, pela TVI, em que é referido que os Arautos estão a ser investigados pelo Vaticano em Portugal, também não ser “pois não existe tal investigação em curso, como pode ser comprovado junto à Nunciatura Apostólica, que é o órgão representativo da Santa Sé em Portugal”.

Na notícia da TVI, o Vaticano está a fazer uma investigação à organização religiosa que tem sede em São Paulo, no Brasil, e em Portugal está presente em Lisboa e Guimarães.

O movimento, presente também noutros países, estaria no radar da Santa Sé, depois de várias denúncias de abusos sexuais, castigos e exorcismos, no Brasil. Na reportagem, a TVI diz ter confirmado junto do Vaticano as suspeitas que levaram a Santa Sé a criar uma comissão que, pelo menos desde 2019, está a investigar os Arautos do Evangelho, incluindo um ramo desta organização católica que existe em Portugal.

No Brasil, o Ministério Público de São Paulo está a investigar denúncias de pessoas que faziam parte dos Arautos do Evangelho e viveram em instituições geridas por este grupo católico. Em causa cerca de 40 queixas por humilhação, assédio e até tortura, dentro da sede, um colégio que é um verdadeiro castelo no meio de uma serra em São Paulo.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?