Bando à Parte com 10 pré-nomeações aos Prémios Platino de Cinema Iberoamericano

Já são conhecidos os pré-selecionados aos Prémios Platino de Cinema Iberoamericano 2021, e entre as 165 produções que integram a lista (de 677 que estrearam em 2020) estão 10 obras da Bando à Parte. 

Metade das produções portuguesas selecionadas pertencem mesmo à produtora que tem como principal responsável Rodrigo Areias, cineasta vimaranense. A Bando à Parte está sediada no CAAA, Centro para os Assuntos da Arte e da Arquitetura.

De entre as obras pré-selecionadas destaque para “Listen”, com cinco nomeações: Para melhor filme Ibero-americano de ficção; prémio platino à melhor primeira obra de ficção; melhor realização; melhor atriz principal (Lúcia Moniz), e melhor ator principal (Ruben Garcia).

“Listen” é a primeira longa-metragem da atriz e realizadora Ana Rocha de Sousa, de 41 anos, e cuja narrativa se inspira em factos reais. É um drama familiar de uma família portuguesa emigrada no Reino Unido, a quem os serviços sociais lhe retiram os três filhos menores, por suspeita de maus tratos. O filme foi rodado nos arredores de Londres.

Segue-se o filme “Surdina”, com quatro nomeações: Prémio platino do cinema e educação em valores; melhor atriz secundária (Adelaide Teixeira); melhor música original (Tó Trips), e melhor guião (Rodrigo Areias e Valter Hugo Mãe).

Surdina, estreou-se em julho nos cinemas portugueses, e é um filme que foi rodado no centro histórico de Guimarães e em São Cristóvão de Selho, no concelho vimaranense, locais com pontos de contacto familiares tanto para Rodrigo Areias como para Valter Hugo Mãe, que escreveu o argumento.

A história é protagonizada pelo ator António Durães, no papel de Isaque, um homem solitário que tenta lidar com a passagem do tempo, com a velhice e com os comentários, ditos em surdina, de amigos e vizinhos, sobre o regresso à aldeia da mulher dele, que todos achavam que tinha morrido.

A Bando à parte viu ainda pré-selecionada para melhor longa-metragem documental, a sua obra Alis Ubbo.

Os Prémios Platino de Cinema Ibero-Americano foram criados em 2014, pela Entidade de Gestora dos Direitos Audiovisuais de Espanha (EGEDA), e pela Federação Ibero-Americana de Produtores Cinematográficos e Audiovisuais (FIPCA).

Os filmes e artistas são indicados pelas academias nacionais de cinema, de entre os títulos lançados no ano anterior, e um júri de 18 personalidades escolhe os vencedores, que recebem uma estatueta em forma de uma mulher, criada por Javier Mariscal.

A VIII Edição dos Prémios Platino realizar-se-á a 3 de outubro em Madrid. 

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?