Cantinas escolares afetadas pela greve

A greve dos trabalhadores das cantinas escolares está a afectar algumas escolas de Guimarães, nomeadamente o Agrupamento de Escolas de S. Torcato, a EB 2,3 das Taipas e as escolas do 1º ciclo do Agrupamento de Pevidém que vão encerrar, no período da tarde.

No Agrupamento de Escolas Santos Simões a escola sede e a EB1 da Cruz d’Argola têm assegurado o funcionamento das cantinas. O problema coloca-se nas outras quatro escolas EB1 do Agrupamento, embora não esteja previsto o encerramento durante a tarde.

Na Escola Egas Moniz e na escola do 1º ciclo de Santa Luzia, do Agrupamento Francisco de Holanda as cantinas estarão encerradas.


Nas escolas do 1º ciclo do Agrupamento João de Meira cujas cantinas não vão funcionar, os alunos que não conseguirem regressar à escola depois do almoço, terão as faltas justificadas.

No Agrupamento de Creixomil as cantinas não funcionam mas haverá aulas de tarde. O mesmo acontece no Agrupamento de Briteiros e no Agrupamento de Escolas de Urgezes.


Nos Agrupamentos de Escolas de Moreira de Cónegos, Ponte e na Escola Secundária Martins Sarmento, as cantinas estarão em funcionamento.

Segundo a Federação dos Sindicatos de Agricultura, Alimentação, Bebidas, Hotelaria e Turismo de Portugal (FESAHT), esta greve é uma reivindicação por aumentos salariais e pela negociação do contrato coletivo.

“A AHRESP insiste em retirar direitos a estes trabalhadores, designadamente o subsídio noturno, pretendendo também impor horário de 12 horas diárias, introduzir categorias profissionais que visam promover a polivalência de funções e outras alterações ao contrato coletivo atual”, afirma a CGTP.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?