CONCELHIA PS: “ESTA É UMA CANDIDATURA DE MILITANTES”, DIZ LUÍS SOARES

A candidatura de Luís Soares à liderança do Partido Socialista de Guimarães conta com António Castro como mandatário de campanha e Hugo Teixeira como mandatário da juventude. Política sustentável e inclusiva são os principais eixos para o “desafio autárquico”.

Da esquerda para a direita: José João Torrinha, Luís Soares, António Castro, Sofia Ferreira e Hugo Teixeira. ©Mais Guimarães

A Moção Global de Estratégia da recandidatura de Luís Soares à concelhia do PS de Guimarães foi apresentada na tarde deste sábado, na sede do partido na cidade vimaranense, no Largo do Toural. Já na segunda-feira, dia 27, às 21h30, as instalações da sede da Junta de Freguesia de Barco acolhem a apresentação do programa; o mesmo decorrerá, às 21h00 do dia seguinte, terça-feira, na sede da Junta de Freguesia de Moreira de Cónegos.

Luís Soares, atual líder da concelhia socialista, sublinhou, ao Mais Guimarães, que “esta é uma candidatura de militantes” e que conta “com todos os apoios de todos os que foram os intervenientes do Partido Socialista num passado recente e mais longínquo”. Por isso, o candidato à concelhia referiu ser “uma honra” ter António Castro como mandatário da campanha: “É uma figura que faz parte da história do PS e não só pelas suas qualidades enquanto dirigente autárquico.” Durante o discurso de abertura da apresentação do programa, o também presidente da Junta de Freguesia de Caldelas elogiou a “experiência” e “sagacidade” de António Castro, que “dedicou boa parte da sua vida ao Partido Socialista”. “Há uma frase que guardo do António Castro: ‘Quando for preciso, estou disponível. Se for para unir, contem comigo.’” O mandatário da campanha salientou, no seu discurso, a necessidade de “dar o lugar”: “Sempre mantive esta postura. Enquanto estamos no poder, devemos exercer. Quando não estamos, devemo-nos retirar.”

Já o mandatário da juventude da candidatura de Luís Soares à concelhia do PS é Hugo Teixeira, presidente da Juventude Socialista de Guimarães, que destacou a capacidade que o candidato tem “de representar todos”. “Nós, jovens, sentimo-nos devidamente representados com o Luís Soares. É capaz de falar com todos nós, de nos ouvir, de fazer a diferença e de efetivar a mudança”, disse. Para Luís Soares, Hugo Teixeira “é um jovem com inúmeras qualidades e tem um percurso com grande firmeza naquilo que ao combate político tem feito na Assembleia Municipal”.

José João Torrinha, presidente da Assembleia Municipal de Guimarães, apresentou as linhas gerais do programa e reforçou a ideia de que esta candidatura “parte com orgulho do passado”. “O Luís Soares, quando quis lançar esta candidatura, quis fazer um trabalho similar àquele que foi feito há dois anos. Fez questão de reunir com os militantes”, acrescentou. O também advogado caraterizou o “sucesso” do PS em Guimarães através de um “binómio” que conjuga “prestar contas e mostrar aos eleitores” o trabalho desenvolvido, bem como “perspetivar e introduzir novas realidades e novas matérias”. Por isso, José João Torrinha sublinhou algumas dessas realidades: desde a “necessidade de envolver” os mais novos eleitores à adoção de “um discurso voltado para os imigrantes que vieram para o nosso concelho”, sem esquecer a questão da sustentabilidade ambiental. A política sustentável e inclusiva são os principais eixos para o “desafio autárquico” (as eleições acontecem em 2021) que se avizinha e que se integra no próximo mandato da concelhia. O presidente da Assembleia Municipal frisou, ainda, a dinâmica de um “programa coerente” cujas engrenagens funcionam através do “trabalho entre Juntas de Freguesia, Câmara Municipal e Assembleia”.

O candidato à concelhia socialista referiu que este é um trabalho reflete sucesso, repetindo uma metodologia que agrega as ideias dos militantes: “A metodologia que usamos para fazer estas propostas é de sucesso. Já há dois anos tínhamo-lo feito. Hoje, estamos muito confortáveis com aquilo que é a nossa responsabilidade e trabalho desenvolvido. Fizemos o que os militantes queriam que fizéssemos.” Luís Soares pretende que todo o processo de construção do programa eleitoral e constituição das equipas culmine na realização de uma Convenção Autárquica.

Relativamente ao apoio a uma eventual recandidatura de Domingos Bragança à Câmara Municipal de Guimarães, Luís Soares referiu que a mesma “deves ser encarada como normal”: “Há um percurso natural em Guimarães. O PS tem sabido, a cada momento, interpretar o que são os ciclos políticos. O ciclo político que está, neste momento, em vigor é de Domingos Bragança”, explicou. “Em todo o caso, vamos, naturalmente, e de acordo com aquilo que é o nosso programa, cumprir a calendarização que escolhemos. Não só para a Câmara Municipal, mas também para a Assembleia Municipal e para as Juntas de Freguesia. Nós precisamos de continuar a apresentar os melhores, os mais disponíveis. Num momento oportuno comunicaremos todas as nossas decisões”, concluiu.  

Na corrida à concelhia do PS está, também, Paulo Freitas do Amaral. As eleições do PS de Guimarães acontecem no dia 01 de fevereiro (próximo sábado), entre as 11h00 e as 19h00, na sede do partido na cidade.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?