Covid-19: ministra da Saúde nega “qualquer tipo de proibição” de partilha de dados por parte das autarquias

Marta Temido diz haver “um apelo claro” para que exista, por parte das entidades locais, concentração no envio de informação atempada e consistente.

© Direitos Reservados

A ministra da Saúde negou, este sábado, em conferência de imprensa, que as autoridades locais estejam proibidas de divulgar a estatística local compilada. O anúncio surge após a tutela ter sido criticada por alguns autarcas, que falavam numa espécie de “lei da rolha”, que impede os delegados de Saúde de disponibilizarem informação diária sobre a evolução da pandemia de covid-19 às respetivas autarquias.

“Quero esclarecer inequivocamente que não há qualquer proibição de partilha de informação. Há sim um apelo claro a que todas as entidades que integram o Ministério da Saúde, em especial as autoridades locais e regionais de saúde, se concentrem no envio de informação atempada e consistente para o nível nacional”, afirmou Marta Temido.

No entender da ministra da Saúde, “os boletins parcelares podem ser causadores de análises fragmentadas”, sendo possível haver a “possibilidade de violação do segredo estatístico”.

“Algum tipo de informação só pode ser coligido por autoridades oficiais, como tal, a Direção-Geral da Saúde está neste momento a trabalhar numa metodologia que permita que as suas entidades locais e regionais possam também aferir aquilo que são os seus próprios reportes informativos pelos mesmos períodos de tempo”.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?