DGS exige lista de pessoas suplentes para a toma da vacina

A Direção-Geral da Saúde (DGS) tornou obrigatória a existência de uma lista de pessoas suplentes, no caso de sobrarem doses na vacinação contra a covid-19; sublinhando que deve ser sempre respeitada a ordem das prioridades.

Esta exigência por parte da DGS surge depois de várias polémicas sobre o uso indevido destas doses em pessoas que não pertenciam a grupos prioritários, situações que já estão a ser investigadas pela Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS) e pelo Ministério Público.

Em relação às pessoas dos grupos de risco por idade e comorbilidades da Fase Um que não sejam seguidas no Serviço Nacional de Saúde, “os respetivos médicos assistentes devem emitir uma declaração médica, obrigatoriamente por meios eletrónicos, da sua inclusão na Fase Um, de forma a permitir o agendamento automático para a vacinação contra a covid-19 num ACES”, adianta.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?