IGREJA DA COSTA AGUARDA INTERVENÇÃO

Problemas de humidade e na estrutura do edifício já interditaram parte da igreja. Câmara Municipal está a par dos problemas e já visitou o local este ano.

A Igreja da Costa aguarda a realização de obras urgentes no edifício. Problemas na estrutura e humidade estão entre as principais preocupações, já comunicadas à Câmara Municipal de Guimarães e à Direção Regional de Cultura do Norte.

Já com parte do espaço interditado devido à queda de estuque, a Igreja da Costa tem vindo a sofrer danos sobretudo no tempo de inverno. Com várias telhas partidas, a humidade está visivelmente infiltrada em várias zonas, questão que os responsáveis vão tentando remediar. De acordo com o pároco Carlos Sousa, o esferovite tem sido utilizado para que, aos olhos de quem frequenta e visita a igreja, não haja uma impressão “muito negativa”.

Este é um problema que a Câmara Municipal de Guimarães tem vindo a acompanhar, servindo de intermediária entre a Igreja e o Estado, detentor do espaço e responsável por qualquer obra a fazer no local. Segundo Carlos Sousa, Domingos Bragança e o presidente da Direção Regional de Cultura do Norte visitaram a igreja em março deste ano, sendo que já em outubro o município enviou também arquitectos para analisar a necessidade de intervenções.

Os problemas com a estrutura também preocupam quem frequenta a igreja e há já uma parte do espaço onde não estão colocados bancos com receio de que haja quedas. Para o pároco, a estrutura acaba por ser diretamente afetada pelas infiltrações e humidade, pelo que essa é a principal prioridade.

Madeiras, talhas e até o órgão necessitam igualmente de restauração, sendo que para Carlos Sousa essa é uma questão menos relevante e urgente, uma vez que não apresenta perigo público. Ainda assim, há escadas de madeira não acessíveis aos visitantes e já inutilizadas que se encontram degradadas.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?