IVO VIEIRA ASSUME RESPONSABILIDADE: “FIZEMOS MUITO POUCO PARA GANHAR O JOGO”

Ivo Vieira assume a responsabilidade da derrota deste sábado do Vitória, frente ao Sintra Football, a contar para a terceira eliminatória da Taça de Portugal.

Em conferência de imprensa, após o jogo, o técnico vitoriano frisou que a equipa foi “muito passiva e muito lenta nos processos para atacar a baliza do adversário”. “Quando assim é, o adversário vai crescendo dentro do jogo e, a cada minuto que passa, vai acreditando que é possível tirar um resultado que possa passar a eliminatória. Na segunda parte tentámos retificar algumas situações em termos de ataque à baliza do adversário, mas não conseguimos, o que acabou por surtir efeito”, analisou.

Ivo Vieira recusou mesmo “refugiar-se” no facto de o jogo ter sido decidido nas grandes penalidades. “Não digo que é uma questão sorte, pois é uma situação de competência. Para executar um penálti, temos que saber fazê-lo e aí o Sintra foi melhor. Fizemos muito pouco para ganhar o jogo. Estivemos muito aquém das expetativas. Obviamente que eu é que sou o grande responsável, pois eu é que tinha que incutir em termos mentais esse comportamento nos jogadores”, apontou.

O treinador vitoriano garantiu ter alertado os jogadores para estarem focados na competição e admite que, tendo em conta o comportamento no jogo, se pudesse, alteraria toda a equipa. “Hoje o que aconteceu aqui foi: «eu sou melhor que os outros e as coisas vão acontecer naturalmente». E quando pensamos assim, que somos melhores que os outros e não fazemos o necessário para sermos melhores que os outros… Eu como treinador não fiz e os nossos atletas tinham que fazer mais em campo para sermos o Vitória. Jogámos com o Sintra simplesmente a pensar que éramos melhores e que as coisas iam acontecer porque o Sinta ia-nos oferecer – com todo o respeito pelos mesmos. Se hoje pudesse decidir, provavelmente mantinha a mesma equipa. Mas para o futuro, tendo em conta o comportamento, trocava-a toda, sem dúvida”, frisou o treinador.

O técnico diz ainda ser “líder para o bem e para o mal” e assumir a responsabilidade da abordagem, “que foi muito passiva e sem intensidade”. “Os jogadores têm que perceber, e também eu como treinador, que temos que estar muito mais focados e temos que fazer muito mais. Não basta dizer que somos o Vitória, temos que fazer por ser o Vitória”, resumiu.

“Os adeptos não merecem o que aconteceu hoje”

“A mim doí-me imenso ver o que vi hoje. Magoa-me. É difícil de gerir. Sei que, para os nossos adeptos, é uma dor maior ainda. Eles não merecem o que aconteceu hoje”, apontou o treinador, recordando que a equipa já fez exibições “muito acima” do que a verificada este sábado. “Foi frustrante ver e sentir o nosso comportamento em termos de equipa hoje em campo. Percebo a frustração de todos os vitorianos neste momento por este resultado tão dececionante. É um momento ingrato, mas de responsabilidade única e exclusivamente nossa, que não fizemos o suficiente para ganhar o jogo”.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?