JORNADAS DE CARDIOLOGIA TRAZEM PAI DO SÍNDROME DE BRUGADA A GUIMARÃES

© Direitos Reservados

As XIII Jornadas de Cardiologia de Guimarães vão trazer à cidade o conceituado especialista Prof. Dr. Pedro Brugada, o pai do Síndrome de Brugada. O cardiologista de renome internacional profere uma conferência exclusiva, no segundo dia do evento, sábado, dia 29 de fevereiro, que se centrará no dia seguinte da morte súbita.

A cidade de Guimarães recebe pela primeira vez a visita do Professor Dr. Pedro Brugada, referência mundial nas doenças do ritmo, que descreveu pela primeira vez o Síndrome de Brugada. O cardiologista de renome internacional vem propositada e exclusivamente realizar uma conferência nas XIII Jornadas de Cardiologia de Guimarães / XXV Jornadas de Cardiologia do Minho, que decorrem nos dias 28 e 29 de fevereiro, no Centro Cultural Vila Flor.

O Síndrome de Brugada é uma doença de descrição recente, sobre a qual se sabe pouco e o Professor Pedro Brugada é um dos nomes mais sonantes do conhecimento e atualização sobre a matéria. «O Professor Pedro Brugada é um dos principais agentes deste conhecimento e do que se deve fazer no seguimento destes doentes e famílias. É uma presença que nos enche de orgulho e que significa muito para a comunidade científica», resume Filipa Almeida, cardiologista vimaranense e coordenadora das Jornadas de Cardiologia.

A mesma responsável acrescenta que a presença do Professor Pedro Brugada é também «particularmente importante em Guimarães, porque existem aqui muitas famílias com esta doença». «No concelho, temos o maior número de famílias e com maior número de elementos em Portugal com síndrome e doença de Brugada. No Hospital, temos mesmo uma consulta de seguimento e orientação específica para os doentes com estes casos», sublinha Filipa Almeida.

As Jornadas de Cardiologia de Guimarães e do Minho são já um clássico do calendário da Cardiologia Nacional e contam com o patrocínio científico da Sociedade Portuguesa de Cardiologia. Trata-se de um palco privilegiado para o enriquecimento, o debate e a partilha de experiências, não só entre Cardiologistas, mas também com os profissionais da Medicina Geral e Familiar, Medicina Interna, Endocrinologia, Internos e alunos da Escola de Ciências da Saúde da Universidade do Minho. Tudo para prestar o melhor serviço aos doentes.

O evento científico vai juntar especialistas e peritos nacionais de renome no Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, nos dias 28 e 29 de fevereiro, com um programa extenso e abrangente, que abordará principalmente os fatores de risco cardiovasculares, a insuficiência cardíaca, considerado o principal flagelo do século XXI, as doenças do ritmo, não esquecendo os problemas da antiagregação e hipocoagulação, numa vertente de partilha de conhecimentos e enriquecimento coletivo.

«Não podíamos estar mais orgulhosos desta edição das Jornadas, da abrangência dos temas e da qualidade e referência de todos os palestrantes. Estamos certos de que será uma edição memorável que mais uma vez colocará Guimarães em destaque no quadro das reuniões científicas nacionais», realça Filipa Almeida.

As XIII Jornadas de Cardiologia de Guimarães, XXV Jornadas de Cardiologia do Minho têm sessão de abertura agendada para o dia 28 de fevereiro, pelas 09h30, no Centro Cultural Vila Flor, com as presenças do presidente da Câmara Municipal de Guimarães, presidente do Conselho de Administração do Hospital de Guimarães, Diretor do Serviço de Cardiologia de Guimarães, Presidente da Sociedade Portuguesa de Cardiologia e Diretor Executivo do ACES Alto Ave, entre outras individualidades.

Recorde-se que, desde 1996, as Jornadas de Cardiologia do Minho acontecem alternadamente em Guimarães e Braga, num excelente exemplo de cooperação entre serviços e profissionais de saúde. O fórum mantém, à imagem de anos anteriores, uma elevada participação, com inscrições esgotadas 15 dias após a sua abertura.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?