Luís Almeida apresenta “Na Oliveira cresci, no Castelo fiz recreio”

Na próxima sexta-feira, 22 de outubro, o vimaranense Luís Almeida irá apresentar o seu primeiro livro intitulado “Na Oliveira cresci, no Castelo fiz recreio”, no auditório do Patronato de Nossa Senhora da Oliveira.

© Cláudia Crespo / Mais Guimarães

Este é, para o autor, um livro que o faz viajar pela sua vida e pelas suas raízes familiares maternas. “Parte da minha família materna vive dentro do burgo, intramuros”, explica ao Mais Guimarães.

Acrescenta ainda que este é um livro que nasce de um desafio da própria mãe e de uma amiga e que foi em maio que se apercebeu que, “a partir de umas poesias soltas, o desafio foi tomando um certo volume”. Depois, diz, “o processo foi um pouco compulsivo” e o resultado foram 818 quadras que nasceram de “uma certa desordem de estruturação poética inicial”.

Um livro que trata por tu os vimaranenses e não se foca apenas em lugares, dando destaque às pessoas. Luís Almeida fala das “raízes familiares, dos conhecimentos, dos amigos, dos contactos, do merceeiro, do padeiro, do café, do pequeno comerciante” e realça que esta é, também, “uma homenagem a toda esta gente”. Tentou, assim, escrever “o máximo de nomes que conseguisse colocar no livro”, porque essas pessoas “fazem parte da história da cidade e da história do país”. “Na sua esmagadora maioria ficam no anonimato. Normalmente, na história, ficam aquelas figuras centrais. O resto é esquecido, o nome fica esquecido no tempo e nunca será lembrado”, lamenta.

© Cláudia Crespo / Mais Guimarães

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?