MARTINS SARMENTO E JOÃO DE MEIRA JÁ TÊM UNIDADE DE APOIO AO ALTO RENDIMENTO

Os jovens atletas de alto rendimento vimaranenses têm agora uma nova oportunidade de conciliar o sucesso desportivo com o sucesso académico. A Escola Secundária Martins Sarmento, o Agrupamento de Escolas João de Meira, a Câmara Municipal de Guimarães e o Vitória Sport Clube assinaram o protocolo da Unidade de Apoio ao Alto Rendimento na Escola (UAARE), durante a tarde desta segunda-feira.

Esta cooperação tem o intuito de apoiar a dinamização e operacionalização da carreira dual, ou seja, conciliar ao sucesso escolar o sucesso desportivo, tendo como foco o ensino básico e secundário, enquadrado no perfil dos alunos-atletas. As UAARE estão destinadas a alunos/atletas enquadrados no regime de alto rendimento, seleções nacionais ou revelem potencial talento desportivo, e visam uma articulação eficaz entre os agrupamentos de escola, os encarregados de educação, as federações desportivas e os municípios, para conciliar, com sucesso, a atividade escolar com a prática desportiva.

Desta forma, já no início do ano letivo 2018/2019, Guimarães terá duas das 16 escolas do país que tem uma UAARE. De acordo com o protocolo, os envolvidos têm que criar condições para que os alunos assegurem o sucesso tanto na vida académica como na vida desportiva. Para que isso aconteça, irão existir professores e psicólogos que acompanham estes alunos, presencialmente e à distância e terão que constituir grupos turmas, assegurando um regime de frequência que melhor se adapte à preparação desportiva. Haverá ainda a instalação de um sala de estudo no Vitória, para promover hábitos e rotinas de apoio ao estudo.

Na sessão da assinatura do protocolo estiveram presentes representantes das entidades intervenientes, assim como João Paulo Rebelo, Secretário de Estado da Juventude e do Desporto. Rebelo não poupou os elogios ao Município. “É uma Vitória que quero cantar bem alto. É um exemplo o que se está a fazer em Guimarães, que deveria ser replicado no resto do país. Queremos que as carreiras duais sejam uma realidade no país”. João Paulo Rebelo, destacou que estes jovens estudantes/atletas aprendem com o desporto a ter “disciplina, rigor e esforço”. “Se tiverem condições, conseguirão ter alto rendimento académico. Nós estamos aqui a criar estas condições”, rematou.

Adelina Pinto, vice-presidente da Câmara, acredita que este protocolo “é um pontapé de saída que vai correr bem”. “Queremos que os atletas de sucesso tenham carreiras académicas de sucesso”, referiu, dizendo ainda que “havia um divórcio dos atletas com a escola” e que as UAARE nascem “deste casamento”.

As diretoras da Martins Sarmento e da João de Meira, Ana Maria Silva e Manuela Ferreira, respetivamente, vêm este protocolo como “um passo digno de registo” e que a UAARE vai de encontro ao projeto educativo destas escolas de Guimarães.

Pedro Coelho Lima, vice-presidente do Vitória Sport Clube, entidade desportiva que tem “mais de mil atletas em 13 modalidades”, explicou que existem três níveis onde estes jovens atletas se inserem, que cabe ao professor/coordenador das escolas e ao Vitória definir. Coelho Lima sublinhou “que o Vitória é o único clube no país a ter uma extensão de sala de aula”, um “motivo de orgulho”. O vice-presidente do Vitória referiu que para este ano letivo existem mais de 30 atletas que se inserem nos padrões da UAARE.

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?